Esportes

Vôlei masculino: Brasil vence Japão por 3 a 0 e avança para semifinal

No vôlei masculino, o Brasil vence Japão por 3 a 0 e avança para a semifinal das Olimpíadas de Tóquio 2020. Semifinal será contra a Rússia, na quinta-feira (3), às 1h (horário de Brasília)

3 min de leitura
03 Ago 2021 - 22h09 | Atulizado em 03 Ago 2021 - 22h09

No vôlei masculino, o Brasil confirmou o favoritismo eliminando os donos da casa, na madrugada desta terça-feira (3) e está classificado para a semifinal das Olimpíadas de Tóquio 2020. A vitória foi por 3 a 0 (25-20, 25-22, 25-20), se colocando mais uma vez entre as quatro maiores potências do vôlei masculino.

 

"A gente tinha na cabeça que o Japão ia se defender e nós tivemos a paciência no momento de dificuldade. Conseguimos fazer o que havíamos pensado e planejado. Agredimos muito no saque e isso complicou a vida deles", disse Wallace.

 

A semifinal será um reencontro com a seleção da Rússia, na disputa por uma vaga na grande final. Na fase classificatória, o duelo representou a única derrota da seleção brasileira nos Jogos Olímpicos de Tóquio, um 3 a 0. Nesta madrugada, antes do jogo entre Brasil e Japão, abrindo as quartas de final, os russos passaram com facilidade do Canadá, vencendo por 3 a 0, e o Brasil tem um desafio enorme no caminho para o título olímpico.


Brasil perde para Rússia, em única derrota nas Olimpíadas de Tóquio - Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Brasil perde para Rússia, em única derrota nas Olimpíadas de Tóquio. (Reprodução: Carlos Garcia Rawlins/Reuters)


O confronto tem fama de ser quente e muito acirrado, como vimos já em Tóquio. A Rússia ganhou do Brasil na final das Olimpíadas de 2012, em Londres, e os brasileiros se vingaram em casa na semifinal das Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

 

Brasil ganha do México nos pênaltis e vai para final das Olimpíadas de Tóquio 2020

Michael, jogador do Flamengo, revela ter tido depressão: 'Quis me suicidar'

Rebeca Andrade é medalha de ouro e conquista feito histórico nos Jogos Olímpicos

 

"Contra a Rússia, o que faltou foi a cobertura. Óbvio que a gente não estava conseguindo rodar, o bloqueio dos cara é grande e a cobertura às vezes falhava. A gente vai ter que bombardear no saque", diz Wallace. "É uma semifinal que poderia ser uma final", completa o mesmo.

 

Em quadra, o Brasil abriu vantagem no início do set e se manteve na frente durante todo tempo, mantendo uma vantagem de três, quatro pontos até fechar em 25-20, com seis pontos de Wallace e dois bloqueios importantes de Lucão.


Bloqueios de Lucão foram importantes para a vitória do Brasil - Jonne Roriz/COBBloqueios de Lucão foram importantes para a vitória do Brasil (Reprodução: Jonne Roriz/COB)


No segundo set, o Brasil teve um momento atrás do placar, o técnico Renan Del Zotto rodou o time, colocando Fernando Cachopa no lugar de Bruninho. Lucarelli cresceu no jogo, Thales defendeu bem, e a seleção fechou em 25-23 num desafio pedido pelos brasileiros para ver se a bola tinha entrado ou não. 

 

A equipe brasileira seguiu na frente também no terceiro set, desta vez com maior facilidade de manter o placar e o controle do jogo. Ishikawa pontuava do lado japonês, mas Lucarelli e Leal também apareceram e a vantagem se manteve sempre confortável. O Japão ainda apertou na reta final, mas o Brasil retomou a tranquilidade e fechou o jogo em 25-20. Ishikawa terminou o jogo como o maior pontuador, com 17. Pelo lado brasileiro, 16 pontos para Leal, 13 para Wallace e 12 para Lucarelli.

 

O jogo que decidirá quem vai à final das Olimpíadas de Tóquio, entre Brasil e Rússia, será na quinta-feira (5), às 1h (horário de Brasília).

 

(Foto destaque: Vôlei masculino: Brasil vence Japão por 3 a 0 e avança para semifinal - Divulgação/FIVB)

Deixe um comentário