Bem Estar

Prestes a completar 70 anos de reinado, rainha Elizabeth II é aconselhada a parar de tomar drinques regularmente

Rainha Elizabeth II é aconselhada a consumir bebidas alcóolicas somente em ocasiões especiais. Anteriormente, a monarca mantinha o hábito de consumir bebidas alcóolicas regularmente.

3 min de leitura
19 Out 2021 - 18h25 | Atualizado em 19 Out 2021 - 18h25

Revista britânica afirma que rainha Elizabeth II foi aconselhada a descontinuar com o hábito de consumir bebidas alcóolicas. Fontes da revista Vanity Fair afirmam que a rainha consome doses de vinho, martini e champagne com frequência. Com a notícia de que Elizabeth está autorizada a consumir bebidas alcóolicas somente em ocasiões especiais, famosos e anônimos defendem o livre arbítrio da monarca para que ela faça o que bem entender por conta de seus 95 anos de idade.

Estudos comportamentais e genéticos contribuem para diagnóstico de autismo

Avançam estudos para vacinas contra gripe com RNA mensageiro

Veja o que fazer ao ser vítima de gordofobia

Durante o programa Mais Você, a apresentadora Ana Maria Braga saiu em defesa da rainha britânica: “Deixo aqui meu recado: deixe a rainha da Inglaterra em paz. [...] Se ela chegou aqui esbanjando saúde, pergunto: por quê? Deixem a Betinha em paz! [...]”. No Twitter, uma internauta britânica brincou com a situação e declarou: “É uma mulher de 95 anos, deixem ela beber. Tenho 56 e se você tentar tirar minha garrafa de tequila de mim, vou cortar você”.


Rainha Elizabeth durante compromisso real. (Foto: Reprodução/ Getty Images)


Em um estudo realizado pela escola de medicina de New York University foi comprovado que aproximadamente 10% dos idosos acima de 65 anos consomem bebidas alcóolicas exageradamente e, consequentemente, estão sujeitas à inúmeras doenças. No estudo foi revelado que as doenças crônicas mais comuns que atingem esta parcela da população idosa são: diabetes (17,7%), cardiopatia (23,1%) e hipertensão (41,4%).

Para os especialistas, o álcool pode agravar quando há algum quadro pré-existente de alguma das doenças citadas acima. No caso da rainha Elizabeth II, o conselho médico foi unicamente por conta da idade da monarca. Uma fonte da família real relatou que: “Não é realmente um grande problema para ela, ela não bebe muito, mas parece um pouco injusto que, nesta fase de sua vida, tenha que desistir de um dos poucos prazeres”.

Foto Destaque: Rainha Elizabeth durante evento. Reprodução/ Getty Images

Deixe um comentário