Ministério Público solicita à Polícia Civil novas provas para o caso do Henri Castelli

Publicado 02 de Feb de 2021 às 18:26

 O ator Henri Castelli, usou sua rede social, no dia 11 de janeiro, para denunciar uma agressão que sofreu de dois Homens, em dezembro de 2020, onde estava passando o réveillon. Henri fraturou a mandíbula, e precisou fazer cirurgia. ‘Do nada eu fui puxado pelas costas, pelo pescoço, jogado no chão e fui agredido, vítima de socos e chutes que levaram a uma fratura exposta na minha mandíbula.’ Disse ele.

Henri está fazendo tratamento, o ator publicou em sua rede social, vídeos onde mostra a drenagem linfática na mandíbula na área afetada. ‘Seguimos no tratamento. Desde o trauma são 31 dias. Se Deus quiser, não vai deixar sequelas. Vai ficar bom’. Disse ele em vídeo publicado nos Stories do Instagram. Henri está em uma dieta leve, após a fratura na mandíbula.

Leia mais: Advogado diz que Henri Castelli começou briga em Alagoas

 


Henri Castelli (Foto: Reprodução/Instagram)


No vídeo, a especialista Andrea Fernanda comenta sobre o tratamento, 'Ainda tem fibrose o coágulo, a gente vai massageando para quebrar e o organismo absorver e está com bastante edema, mas já melhorou bastante, Adriana explicou que a drenagem linfática ajuda na remoção das fibroses, reduzindo inchaços e inflamações.’ afirmou ela.

O ministério publico de Alagoas solicitou à Polícia Civil, novas provas onde possa ouvir testemunhas para o caso do ator Henri Castelli, dois dos agressores tinham sito indiciado pela Policia por lesão corporal, após confessarem a agressão no ator, eles alegaram legitima defesa.  O delegado Fabricio lima do Nascimento que está cuidando do caso, diz que o promotor está pedindo novos depoimento para o caso. O advogado de Henri Castelli, Marcelo Marcochi, esteve pessoalmente com o promotor de justiça em Maceió,Segundo Marcochi, ele entendeu ser razoável e necessário a efetivação de novas diligências e a elaboração de novas provas, como buscar imagens de câmeras de segurança e ouvir mais testemunhas, não porque aquele conjunto probatório é insuficiente, mas porque ele precisa e quer ir além.’ afirmou

 

 

(Foto Destaque: Caso Henri Castelli. Reprodução/Instagram)

 

Deixe um comentário