GP da Inglaterra, polêmica batida entre Lewis Hamilton e Max Verstappen e críticas: 'Pilotagem suja'

Publicado 20 de Jul de 2021 às 19:28

Na manhã de domingo (18), tivemos o GP da Inglaterra, no Circuito de Silverstone, marcado pela 8ª vitória de Lewis Hamilton em seus país e também sua vitória de número 99, mas também marcado pela polêmica batida entre o britânico, Lewis Hamilton (Mercedes) e o holandês, Max Verstappen (RBR). 


Lewis Hamilton comemorou oitava vitória no GP da Inglaterra com bandeira britânica — Foto: Bryn Lennon - Formula 1/Formula 1 via Getty Images

Lewis Hamilton comemorou oitava vitória no GP da Inglaterra com bandeira britânica — ( Foto: Bryn Lennon - Formula 1/Formula 1 via Getty Images)


Hamilton tentou ultrapassar Verstappen, que largou na primeira colocação, logo na largada, mas sem sucesso. Em uma nova tentativa, na segunda volta, em uma curva na saída para a reta principal, o britânico encostou na roda traseira esquerda do holandês, que perdeu o controle, saiu da pista e se chocou com força na barreira de proteção.

https://lorena.r7.com/post/Vice-geral-do-Fluminense-Celso-Barros-faz-post-criticando-PH-Ganso-Ganso-e-sonso

https://lorena.r7.com/post/Sao-Paulo-visita-o-Racing-em-busca-de-vaga-na-proxima-fase-da-Libertadores

https://lorena.r7.com/post/Atletico-Mineiro-recebe-o-Boca-Juniors-em-busca-da-classificacao-na-Libertadores

Segue vídeo do acidente:


Batida entre Lewis Hamilton e Max Verstappen, no GP da Inglaterra - (@F1Sportss/Twitter)


 

Lewis Hamilton se mostrou preocupado com Verstappen ao saber que o piloto da RBR teria sido levado ao hospital para realização de exames. Porém, o piloto da Mercedes disse que viu o acidente como um lance de corrida e deixou claro que não vê necessidade em se desculpar pelo incidente.

"Ouvi dizer que Max (Verstappen) está no hospital e isso me preocupa. Nenhum de nós quer que alguém se machuque, essa nunca foi minha intenção. Vou ligar pra ele depois para verificar se ele está bem. Mas não acho que estou em posição de me desculpar por qualquer coisa. Estávamos lá correndo", disse Hamilton.

Lewis Hamilton foi punido com 10 segundos e caiu para a 5° colocação, mas mesmo assim se recuperou e conseguiu a vitória em sua terra natal, ultrapassando Charles Leclerc, faltando três voltas para o fim da corrida e garantindo sua quarta vitória no campeonato.

"Eu estive na fábrica dando absolutamente tudo de mim. Tenho tentado tirar mais desempenho do carro com os rapazes e estou muito orgulhoso de todos por continuarem a trabalhar. Sempre tento ser avaliado sobre como eu abordo as coisas, particularmente lutando com Max. Ele é muito agressivo. E hoje eu estava totalmente ao lado dele e ele não me deixou espaço. Mas, independentemente de eu concordar com a punição, eu continuei trabalhando. Eu estava tipo: "Não vou deixar nada atrapalhar"",continuou o britânico.

Hamilton festejou muito sua vitória em casa e diante do público, que voltava pela primeira vez às arquibancadas desde 2020 por conta da pandemia da Covid-19. No pódio, tivemos mais comemoração do piloto da Mercedes, visivelmente alegre não só pela vitória como pela superação que teve de passar, mas a comemoração de Hamilton não foi bem vista por Verstappen, que teve de ser levado ao hospital com dores no ombro e tontura.


Do quinto lugar após punição por bater em Max Verstappen, Lewis Hamilton se recuperou e venceu GP da Inglaterra — Foto: Lars Baron/Getty Images

Do quinto lugar após punição por bater em Max Verstappen, Lewis Hamilton se recuperou e venceu GP da Inglaterra — (Foto: Lars Baron/Getty Images)


O holandês usou as redes sociais para tranquilizar os fãs, mas também para deixar sua crítica a Hamilton. O mesmo considerou desrespeitosa a comemoração do britânico.

 "Em primeiro lugar: estou feliz por estar bem. Foi um grande impacto de 51G, mas me sinto melhor. Obviamente, muito desapontado por ter sido eliminado assim. A punição dada não nos ajuda de forma alguma e não faz justiça ao movimento perigoso de Lewis na pista. Assistir às comemorações depois da corrida ainda no hospital foi um comportamento desrespeitoso e antidesportivo, mas seguimos em frente", postou Verstappen.

O resultado e a punição dada a Hamilton não deixou nada contente o chefe da RBR, Christian Horner, que com o GP ainda acontecendo, cobrou Michael Masi, diretor da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) uma punição mais severa para o piloto da Mercedes.

"Todo piloto que dirigiu neste circuito sabe que você não enfia uma roda por dentro na Copse. A curva era 100% de Max. Toda a culpa devia recair sobre Hamilton, Graças a Deus ele (Verstappen) saiu ileso. Então, espero que você lide com isso da maneira adequada.", disse Horner.

Consultor da equipe de Verstappen, Helmut Marko chegou a pedir que o britânico fosse suspenso pela batida, que Horner classificou como "pilotagem suja".

"Lewis (Hamilton) prendeu uma roda na parte de dentro de uma das curvas mais rápidas deste campeonato Ele pilota aqui há anos e sabe que não se faz isso lá. Graças a Deus não tivemos nenhum piloto gravemente ferido ou pior. Foi uma jogada desesperada. Ele não conseguiu passar na primeira parte da volta e enfiou uma roda por dentro. Isso é direção suja.", concluiu o chefe da RBR.

 Em resposta às duras críticas que sofreu, Lewis Hamilton chamou a atenção para os ânimos para lá de exaltados após a corrida.

"Eu não tenho nada a dizer a Christian, além de que a vitória não parece vazia. Há 2.000 pessoas em minha equipe que trabalham muito duro e não se trata apenas de mim. É importante para todos nós dar um passo para trás, pois as emoções estão aumentando.", respondeu Hamilton.

Lewis Hamilton havia perdido os últimos quatro GPs para a equipe austríaca: no GP do Azerbaijão, que Sergio Pérez foi o vencedor, e uma sequência de três derrotas consecutivas para Max Verstappen na França, Estíria e Áustria. A vitória em Silverstone diminuiu a desvantagem de Hamilton para Verstappen, que antes era de 33 pontos, mas com o triunfo no último GP, foi para 8 pontos.

 

(Foto destaque: F1.com/Reprodução)

Deixe um comentário