Saúde

Fiocruz alerta: mais de 14 milhões de brasileiros não tomaram a segunda dose da vacina anticovid-19

A Fiocruz faz alerta para atraso de vacinação completa contra covid-19 de 14 milhões de brasileiros e explica que a proteção contra a doença e variantes é muito maior após a segunda dose.

3 min de leitura
08 Nov 2021 - 20h05 | Atulizado em 08 Nov 2021 - 20h05

Em boletim divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), mais de 14 milhões de brasileiros estavam com a segunda dose da vacina contra a covid-9 atrasada, até a data de 25 de outubro. O cálculo dobrou, quando considerado o levamento anterior, feito em 15 de setembro (40 dias antes). O número passou de 7 milhões para 14.097.777 pessoas.

As informações foram obtidas através de cálculos sobre dados anônimos adquiridos pela Campanha Nacional de Vacinação contra Covid-19, do Ministério da Saúde. Segundo os pesquisadores, esse resultado pode indicar algumas situações, dentre elas: atrasos nos calendários de vacinação ou falta de estoque; demora para envio dos dados para a base do Ministério; equipes de gestão, vigilância e atenção a saúde sobrecarregadas; divulgação de Fake News sobre a imunização.


14 milhões de brasileiros estão com a segunda dose da vacina contra covid-19 em atraso. (Foto Reprodução/Pixabay)


Em boletim publicado na segunda edição da VigiVac da Fiocruz Bahia, os cientistas alertaram: “É necessária uma análise cuidadosa por parte dos gestores locais de saúde para identificar localmente as mais prováveis causas do atraso. Este diagnóstico será útil para orientar as ações de estímulo à população para completar o esquema vacinal”.

Dados apontados pelo Ministério da Saúde, indicam que cerca de 50% desses atrasos são superiores a 30 dias, enquanto 14% ultrapassam a marca dos 90 dias. O número de atrasos para a AstraZeneca é de 6.739.561; Coronavac, 4.800.920; e Pfizer, 2.557.296. Essas informações foram disponibilizadas no Painel de Atraso da Segunda Dose de Vacina, criado pela Fiocruz Bahia, que vem acompanhando o esquema de vacinação em todo o país, com intuito de apoiar na gestão, identificando municípios que precisam de auxílio nesse processo. Esses dados são atualizados toda semana e podem ser verificados de forma interativa, considerando municípios e estados.

 

https://lorena.r7.com/post/Mais-de-10-milhoes-de-brasileiros-receberam-reforco-da-vacina-contra-Covid-19

https://lorena.r7.com/post/Hospital-Sirio-Libanes-completa-100-anos

https://lorena.r7.com/post/Japao-nao-registra-nenhuma-morte-por-Covid-19-apos-15-meses


Os cientistas alertam para a necessidade da vacinação completa, considerando a efetividades das vacinas para os casos de infecção: “É fundamental adotar estratégias para aumentar a adesão ao esquema vacinal completo, uma vez que os estudos sobre efetividade de vacinação têm demonstrado que a proteção contra infecção, hospitalização e morte é significativamente maior no grupo com esquema vacinal completo quando comparado com o grupo com apenas uma dose da vacina. Também foi mostrado que a proteção contra as novas variantes do Sars-CoV-2 é mais efetiva somente após duas doses da vacina”.

 

Foto Destaque: Vacina contra Covid. Reprodução/Pixabay

Deixe um comentário