Festival de Cannes comemora sua 74ª edição, conheça a história do evento

Publicado 07 de Jul de 2021 às 12:30

Está de volta! Depois de uma parada forçada no ano de 2020 em decorrência da pandemia mundial do novo Coronavírus, o Festival de Cannes retoma as atividades. Do dia 06 (ontem) até 17, a cidade de Cannes, na França, é palco de um dos maiores festivais de cinema do mundo.

O Festival comemora sua 74ª edição em 2021, e para chegar nela, muita coisa precisou acontecer. Em 1939, o festival era apenas uma maneira, um tanto modesta, de premiar filmes e competir com o Festival de Veneza, sofrendo interferências de Hitler e Mussollini. Ainda no mesmo ano, Louis Lumière, considerado o pai do cinema, aceita ser o presidente da primeira edição, que deveria acontecer entre 1 e 20 de setembro, sendo interrompida, no dia 3, pela ameaça de guerra da França e Reino Unido à Alemanha.


Cartaz do "Festival International Du Film" de 1939. (Reprodução/Pinterest)


Criado oficialmente em 1946, por Jean Zay, ministro francês da Instrução Pública e das Belas Artes, e originalmente chamado de Festival International du Film, até o ano de 2002, logo o evento se tornou popular e passou a ser intitulado com o nome que conhecemos hoje, por acontecer na cidade homônima. Desde o ano de 1952, a premiação é realizada anualmente no mês de maio, no Palais des Festivals.

Embora existam condições sanitárias rígidas, para recuperar a edição de 2020 que não pôde acontecer, a programação oficial conta com um número superior aos anos anteriores, com 24 produções exibidas antes e durante a pandemia.


 

Elenco de "Annete": Angele, Simon Helberg, Marion Cotillard, o diretor Leos Carax, Adam Driver, e os roteiristas Russell Mael e Ron Mael — Foto: Eric Gaillard/Reuters 

O prêmio principal do festival é a Palma de Ouro (Palme d’or), entregue ao melhor filme. A primeira produção a recebê-lo, foi o filme americano “Marty”, em 1955, dirigido por Delbert Dann, mas ao contrário do que se acha, Cannes não é somente uma competição. Durante o evento, são exibidos cerca de 30 a 50 curtas, divididos principalmente entre 3 mostras: Competitiva, Um Certo Olhar e Cinéfondation.

Na mostra Competitiva, entram os filmes que concorrem à Palma de Ouro, em Um Certo Olhar, são exibidos os filmes de linguagens alternativas e experimentais, já em Cinéfondation, os filmes são de estudantes de cinema.


Spike Lee fala sobre como depois de mais de 30 anos 'Faça a Coisa Certa' continua relevante

Brasil no Festival de Cannes 2021

Jennifer Hudson interpreta 'Here I Am' em cinebiografia de Aretha Franklin


Confira a lista dos 24 filmes que concorrem à Palma de Ouro em 2021:

•"Annete", de Leos Carax (França)

•"The Story of My Wife", de Ildikó Enyedi (Hungria)

•"Benedetta", de Paul Verhoeven (Holanda)

•"Bergman Island", de Mia Hasen-Love (França)

•"Drive My Car", de Ryusuke Hamaguchi (Japão)

•"Flag Day", de Sean Penn (Estados Unidos)

•"Ahed's knee", de Nadav Lapid (Israel)

•"Casablanca Beats", de Nabil Ayouch (Marrocos)

•"Compartment Nº 6", de Juho Kuosmanen (Finlândia)

•"The Worst Person in the World", de Joachim Trier (Noruega)

•"The Divide", de Catherine Corsini (França)

•"The Restless", de Joachim Lafosse (Bélgica)

•"Paris 13º District", de Jacques Audiard (França)

•"Lingui, the Sacred Bonds", de Mahamat-Saleh Haroun (Chade)

•"Memoria", de Apichatpong Weerasethakul (Tailândia)

•"Nitram", de Justin Kurzel (Austrália)

•"France", de Bruno Dumont (França)

•"Petrov's Flu", de Kirill Serebrennikov (Rússia)

•"Red Rocket", de Sean Baker (Estados Unidos)

•"The French Dispatch", de Wes Anderson (Estados Unidos)

•"Titane", de Julia Ducournau (França)

•"Three Floors", de Nanni Moretti (Itália)

•"Tout S'est Bien Passé", de François Ozon (França)

•"A Hero", de Asghar Farhadi (Irã)

(Foto destaque: Júri do Festival de Cannes 2021. Reprodução/ Reuters/Eric Gaillard)

 

 

Deixe um comentário