Saúde e Bem Estar

Crescimento de miopia em crianças durante a pandemia

Médicos constataram que houve um aumento nos casos de miopia em crianças, muito decorrente por elas necessitarem ficar em casa e usarem muito o celular, até para os estudos e isso acaba prejudicando a visão.

3 min de leitura
04 Ago 2021 - 13h00 | Atulizado em 04 Ago 2021 - 13h00

Levantamento feito pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) identificou o desenvolvimento da miopia em crianças durante a pandemia, sete dos dez médicos entrevistados constataram esse problema.

Pesquisa feita em abril e junho deste ano, contou com 295 médicos entrevistados em diversas subespecialidades, como pediatria, retina, córnea e catarata.

O uso de dispositivos eletrônicos pode agravar a miopia, segundo 75,6% dos profissionais entrevistados, outros 22% creem que os eletrônicos podem afetar, mas apenas com o uso de celulares e tablets. Uma pequena porcentagem dos profissionais não viu relação entre os fenômenos.

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) orienta que crianças com menos de dois anos não fiquem expostas a telas, crianças entre dois e cinco anos deve ter um limite de uma hora e com supervisão, o período para crianças de seis a dez anos vai para duas horas, mas ainda com supervisão.

Seis em cada dez entrevistados defenderam as recomendações da SBP sobre o tema, a redução do tempo das crianças nas telas, como televisão ou celulares, pode ajudar no caso das crianças míopes.

Fazer atividades fora de casa pode ser um fator que pode contribuir para reduzir os graus de miopia em crianças, 96,3 dos profissionais afirmaram sobre essa importância de atividades externas.

Em relação as atividades externas, os entrevistados se dividiram, com 43,2% considerando ter pelo menos duas horas por dia, 31% disseram que é bom ter pelo menos uma hora durante o dia e 10% dos profissionais indicaram 4h de atividades por dia.


(Foto: reprodução/Giacomo Zanni)

Uma pessoa míope possui uma visão prejudicada, pois a visão fica embaçada para objetos que estão longe. Isso ocorre devido a um erro de refração, quando a imagem se forma antes da retina causando a miopia.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 25% da população brasileira estão com essa condição, são 59 milhões de pessoas. Esse número chega em 2,6 bilhões de pessoas no mundo todo.

https://lorena.r7.com/post/Como-os-alimentos-processados-podem-ser-altamente-prejudiciais-a-saude

https://lorena.r7.com/post/Portugal-anunciou-o-planejamento-do-fim-das-restricoes-contra-a-Covid-19

https://lorena.r7.com/post/Vacinacao-no-Rio-Com-risco-de-contagio-da-variante-delta-de-covid-19-governador-do-Rio-de-Janeiro-antecipa-aplicacao-da-segunda-dose-das-vacinas-no-estado

Foto destaque: Reprodução/ pixabay/ Oscar Aznar

Deixe um comentário