Notícias

Após horas encalhada, orca é libertada de costa rochosa no Alasca

Orca fica presa no Alasca e consegue retornar ao mar com a ajuda de funcionários da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional e de outras pessoas que estavam no local.

3 min de leitura
03 Set 2021 - 16h32 | Atulizado em 03 Set 2021 - 16h32

Após um dia do terremoto de magnitude 8,2 que atingiu a costa do Alasca, uma baleia orca ficou presa, por seis horas, na praia da Ilha do Príncipe Gales. A Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA) e marinheiros que passavam ajudaram o animal a retornar ao mar.
Segundo Julie Fair, porta-voz da CNN, o animal foi encontrado próximo a um navio, que pediu autorização ao NOAA para "usar uma bomba de água do mar para manter a baleia molhada e todos os pássaros afastados", disse.
Um dos ajudantes, Aroon Duncanson, registrou e publicou em suas redes sociais. Nas imagens, é possível ver momentos em que pessoas carregam baldes com água para jogar no animal, com a intenção de mantê-lo vivo.


Orca encalhada na Ilha do Príncipe de Gales, no Alasca, foi libertada após horas presa na costa rochosa (Reprodução/ NOAA)


“Soubemos que havia uma baleia encalhada, então fomos procurá-la. A NOAA deu permissão para manter a orca molhada e protegida dos animais até que eles pudessem chegar”, diz ele no vídeo. "Estávamos trabalhando para fazer uma mangueira e uma bomba funcionarem. Nesse ínterim, usamos baldes para manter a orca molhada. A orca começou a ficar mais animada depois que colocamos água nela", finaliza.

Amazon vai restaurar florestas na Amazônia em ação de remoção de carbono
Furacão Ida chega com força devastadora à costa dos EUA
Turismo espacial é ameaçado por 9 mil toneladas de lixo em órbita

De acordo com o portal de notícias CNN, a baleia conseguiu voltar ao mar depois de seis horas presa. O grupo canadense que monitora animais, Bay Cetology,  anunciou que se tratava de uma baleia de 13 anos identificada como T146D.


(Foto destaque: Baleia encalhada na Ilha do Príncipe de Gales, no Alasca. Reprodução/ Instagram/ Aroon Duncanson Melane)

Deixe um comentário