Notícias

Amazon vai restaurar florestas na Amazônia em ação de remoção de carbono

A Amazon irá investir na retirada de 10 milhões de toneladas métricas de dióxido de carbono da atmosfera até 2050 e financiará pequenos agricultores no Pará.

3 min de leitura
03 Set 2021 - 11h05 | Atulizado em 03 Set 2021 - 11h05

Nesta quinta-feira (2), a empresa de vendas online, Amazon, comunicou que irá investir em projetos que buscam a remoção de carbono na floresta amazônica. Junto com a ONG The Nature Conservancy, a ação tem como objetivo restaurar áreas florestais e criar fontes de renda mais sustentáveis, com foco em pequenos agricultores.


A Amazon pretende revitalizar cerca de 20 mil hectares de floresta em 3 anos (Reprodução/ Mike Greer/ Pexels)


A iniciativa nomeada de “Acelerador de Restauração Agroflorestal”, irá apoiar 3 mil pequenos fazendeiros no Pará, financiando a venda sustentável de cacau e outras culturas. A companhia também irá revitalizar 20 mil hectares de floresta em 3 anos. Segundo os cálculos da empresa, a estimativa é a remoção de 10 milhões de toneladas de dióxido de carbono da atmosfera até 2050. 

PrevisIA: Microsoft lança tecnologia capaz de prever incêndios e desmatamento na Amazônia
Amazon apoia a contratação de entregadores que usam maconha
Turismo espacial é ameaçado por 9 mil toneladas de lixo em órbita

"Restaurar as florestas do mundo é uma das ações mais significativas que podemos tomar agora para lidar com a mudança climática e exigirá soluções inovadoras para ter sucesso", disse a vice-presidente de sustentabilidade mundial da Amazon, Kara Hurst.


(Foto destaque: Vista aérea do desmatamento de uma área de florestas para produção pecuária em São Félix do Xingu-PA. Reprodução: Haroldo Palo/ The Nature Conservancy)

Deixe um comentário