Money

Fundadores do Kabum recorrem à arbitragem contra Magalu

Irmãos Ramos abrem mais um capítulo na disputa Kabum x Magalu ao recorrerem à arbitragem. Entre as alternativas de solução está o cancelamento do negócio.

29 Jul 2023 - 09h50 | Atualizado em 29 Jul 2023 - 09h50
Fundadores do Kabum recorrem à arbitragem contra Magalu Lorena Bueri

No final da tarde da última sexta-feira (28), os fundadores do renomado portal de comércio eletrônico de tecnologia "Kabum", Leandro Ramos e Thiago Ramos, iniciaram um processo de arbitragem na Câmara de Arbitragem e Mediação (CAM) da Câmara de Comércio Brasil Canadá contra a empresa Magazine Luiza. 

O valor dessa disputa pode chegar a impressionantes R$ 3,5 bilhões e envolve um alegado conflito de interesse relacionado aos assessores da aquisição do Kabum pela Magazine Luiza, ocorrida em julho de 2021. O negócio em questão foi assessorado pelo banco Itaú BBA.

Na solicitação de arbitragem, os fundadores apresentam diversas opções de resolução. Uma delas busca anular a transação e obrigar o Magalu a entregar ações no valor de R$ 2,5 bilhões, montante negociado há dois anos, com juros e atualização monetária. 

Outras alternativas incluem o cancelamento do negócio com a devolução das ações do Kabum aos fundadores, ou ainda a anulação do acordo com o pagamento de uma indenização em dinheiro.


Irmãos Ramos, os fundadores do portal Kabum. (Foto: reprodução/InfoMoney)


Pormenores do caso

O acordo que alavancou o varejo brasileiro no final de 2021 foi um dos maiores negócios da história, com o Kabum sendo adquirido pelo Magazine Luiza por R$ 1 bilhão em dinheiro e 75 milhões de ações da varejista, que na época estava entre as ações de maior valorização do mercado de capitais brasileiro.

No entanto, após o negócio, uma cláusula contratual impediu os irmãos Ramos de venderem as ações da Magalu por um ano. Infelizmente, nesse período, as cotações despencaram 87%, resultando em uma enorme desvalorização dos papéis. O lote de ações que valia cerca de R$ 1,6 bilhão na época do negócio passou a valer pouco menos de R$ 200 milhões.

Além da queda das ações devido à situação de mercado, os fundadores do Kabum questionam o Itaú BBA por ter realizado uma oferta subsequente de ações do Magalu ("follow-on") após a operação, captando R$ 4 bilhões, o que, segundo eles, contribuiu para a desvalorização dos papéis.

Outra acusação envolve um conflito de interesse: de acordo com os fundadores do Kabum, o fato de Frederico Trajano, CEO do Magalu, ser conselheiro independente do Itaú Unibanco, e o executivo Ubiratam Machado, do Itaú BBA, ser concunhado de Trajano, também configuram conflitos de interesse. Os irmãos alegam que outros interessados no Kabum que participaram do processo de compra não tiveram as mesmas condições que o Magalu.

Em fevereiro deste ano, os irmãos Ramos foram demitidos por justa causa da varejista, sob a acusação de estarem desenvolvendo uma empresa concorrente, mas eles negam essa afirmação e levaram o caso à Justiça trabalhista.


Prédio do Itaú BBA. (Foto: reprodução/Raphael FS/Behance)


Pronunciamento das partes

Representantes do Kabum, Magalu foram contatados para se pronunciarem sobre o assunto, mas até o momento não houve resposta. O Itaú BBA defende-se afirmando que a venda da empresa à varejista foi realizada após um processo competitivo, diligente e transparente, com a participação dos irmãos Ramos em todas as decisões. Além disso, destacou que os riscos associados à variação do preço das ações em bolsa foram devidamente conhecidos pelos fundadores do Kabum e que não há fundamento nas suspeitas relacionadas à parceria entre o Itaú e o Magalu, que são fatos públicos e notórios.

Foto Destaque: logo da Kabum e Lu - a influenciadora digital virtual do Magalu. Reprodução/Showmetech.

VEJA TAMBÉM

Luiza Trajano Donato, fundadora do Magazine Luíza, morre aos 97 anos Lorena Bueri

Luiza Trajano Donato, fundadora do Magazine Luíza, morre aos 97 anos

Luiza Trajano Donato, fundadora da empresa Magazine Luiza e tia da atual gestora, faleceu aos 97 anos nesta segunda-feira (12) por "causas naturais"
Magazine Luiza divulga resultado financeiro e espera mais um prejuízo Lorena Bueri

Magazine Luiza divulga resultado financeiro e espera mais um prejuízo

A empresa de e-commerce deve apresentar seu sétimo trimestre consecutivo de perdas, em meio a um cenário de alta competitividade e juros elevados. O BTG Pactual analisa as tendências e as expectativas para o setor
Após ciclo negativo, Magazine Luiza pode se recuperar com a migração de novos clientes Lorena Bueri

Após ciclo negativo, Magazine Luiza pode se recuperar com a migração de novos clientes

Depois da loja ter tido uma pequena crise nos primeiros meses deste ano por causa de juros altos e inflação como alguns dos motivos, ela poderá se recuperar com a migração de clientes novos vindos da Americanas
Após prejuízo no 1º trimestre, Magazine Luiza promete tomar medidas em 2022 Lorena Bueri

Após prejuízo no 1º trimestre, Magazine Luiza promete tomar medidas em 2022

A grande varejista registrou um grande prejuízo de R$ 99 milhões no primeiro trimestre, uma grande despesa em relação ao ano passado. Porém, promete defender margens em 2022
Magazine Luiza registra queda de 11% nas ações da empresa Lorena Bueri

Magazine Luiza registra queda de 11% nas ações da empresa

Magazine Luiza aponta diminuição na compra de ações e prejuízo de R$ 99 milhões no primeiro trimestre de 2022, foram registradas também quedas nas vendas físicas da varejista.
Cupom Magazine Luiza oferece desconto em compras online Lorena Bueri

Cupom Magazine Luiza oferece desconto em compras online

O Magazine Luiza é um grande varejista brasileiro com plataforma digital e mais de 1 mil lojas físicas espalhadas por cidades de todo o Brasil.
Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo