Saúde

Variante ômicron é comparada a sarampo

Em grande alvoroço, a doença do sarampo foi comparada a nova variante do corona vírus ômicron, mas a comparação foi dada pela sua forma de contágio e a preocupação é dada pela mutação constante da variante.

3 min de leitura
26 Dez 2021 - 19h46 | Atualizado em 26 Dez 2021 - 19h46

Uma das variantes do coronavírus, a ômicron, está sendo comparada ao sarampo por alguns imunologistas, causando um alvoroço na população que  já vem com um medo tamanho deste vírus e suas variantes. O imunologista espanhol Alfredo Corell causou uma pequena inquietação ao dizer que "a variante do coronavírus ômicron é tão contagiosa quanto o sarampo".

Contudo, sabemos que o coronavírus não possui o mesmo sintoma que o sarampo, mas a afirmação de Corell foi relacionada a sua transmissão de contágio e não aos seus sintomas.

https://lorena.r7.com/post/Estudo-revela-que-Omicron-tem-40-menos-chance-de-hospitalizacao

https://lorena.r7.com/post/Alteracoes-no-ciclo-menstrual-podem-ser-ocasionadas-por-estresse

https://lorena.r7.com/post/Cirurgiao-dentista-Otavio-Kaufmann-oferece-transfer-aereo-para-pacientes


Mais uma vez, o coronavírus causou um furor com a chegada de mais uma variante e dessa vez é a ômicron que foi detectada na África do Sul. O que sabemos desta variante é que ela "acumula um grande número de mutações em proteínas que facilitam a entrada do vírus em nosso organismo", comprovados em estudos feitos por infectologistas. Todo o alvoroço iniciado pela política e mediática foi realizada não por conta de uma maior gravidade e sim pela sua maior capacidade de contágio.

Quando uma nova variante é detectada é porque ela já está em circulação, como  foi o caso da variante delta, detectado pela primeira vez na Índia, no mês de outubro de 2020, sendo registrada em mais de 130 países, conforme divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Porém  a variante ômicron é uma nova variante com uma tipagem de contágio parecida com as demais, porém os principais sintomas são: "cansaço extremo, dores no corpo, dores de cabeça e dor de garganta, não tendo a perda do olfato e do paladar" disseram pacientes infectados pela nova  variante.


ômicron, a nova variante do coronavirus (Foto:reprodução/site: Instituto Butantan)


Segundo pesquisa, esses pacientes infectados não foram vacinados contra o coronavírus. Sabendo que os sintomas da variante ômicron são leves e  bem-parecidos com o de uma gripe comum, ainda se torna algo perigoso pelo fato de suas mutações serem constantes, assim agravando o ritmo de contágio e a evolução de seus sintomas.  É  sempre bom lembrar que, se apareceu algum dos  sintomas, procure um posto de saúde próximo para a realização de testes, exames  e medicação adequada a fazer uso.

 (Foto destaque: Descrição. Divulgação/Fonte: site saúde da mulher)

Deixe um comentário