Thelma Assis, Lázaro Ramos e Elza Soares vencem Prêmio Arcanjo de Cultura

Publicado 29 de Apr de 2021 às 19:15

A 2ª edição do Prêmio Arcanjo de Cultura aconteceu virtualmente, na noite dessa quarta-feira (28) e foi exibido no canal Blog do Arcanjo no YouTube. Ao todo, 30 nomes foram premiados, entre eles estão Elza Soares, Fábio Porchat, Lázaro Ramos, Babu Santana, Thelma Assis e Angela Ro Ro. 

As premiações foram divididas em seis categorias: Artes visuais, Cinema, Música, Redes, Streaming TV e Teatro. Cada uma delas contou com quatro vencedores. Já a categoria Especial teve 6 premiados. Homenageada na categoria Especial, Elza Soaes elogiou as ''mulheres poderosas'' do júri e declarou: ''Viva a cultura e os artistas que resistem''.

Em cinema, Bárbara Paz se emocionou com a vitória de seu documentário sobre Héctor Babenco: ''Babenco lá em cima deve estar orgulhoso'', declarou.

Amizade Sincera: Thelma Assis estreita laços de amizade com João Luiz do BBB 21

Dirigido por Lázaro Ramos o filme Medida Provisória estreia no SXSW 2021

A Coisa tá Preta: MC Rebecca lança feat atemporal com Elza Soares


Live do Prêmio Arcanjo de Cultura (Reprodução/Youtube)


Já em música, o rapper indígena Kumun MC foi o vitorioso. Em seu discurso, pediu oportunidade para jovens como ele. ''Espero que as portas se abram cada vez mais para povos indígenas''. Na categoria Redes, Maria Zilda Bethlem foi a vencedora por suas lives durante a pandemia. ''Essa live da alegria inventei do nada no começo da pandemia, porque achei que as pessoas estavam muito sozinhas e tristes. Fiz por amor e não esperei nada em troca. Então, receber um prêmio me deixa não só emocionada e honrada como muito surpresa''.

Um dos destaques da noite ficou por conta de Falas Negras em Streaming TV. ''É um marco na história da TV brasileira, feito por uma equipe apaixonada e um elenco espetacular. O Prêmio Arcanjo é um sopro de resistência para a cultura'', disse Lázaro Ramos, que dirigiu o especial na Globo.

Babu Santana e Thelma Assis levaram o prêmio Streaming pelo carisma e representatividade que conquistaram o país, no reality Big Brother Brasil. Já Fábio Porchat ganhou pelas entrevistas em formato de live na quarentena e pela juda a artistas e técnicos em vulnerabilidade na pandemia. Angelo Ro Ro pelos 70 anos de uma artista pioneira na liberdade do amor e com trajetória de sucessos que marcaram gerações.

O júri do Prêmio é presidido pelo jornalista Miguel Arcanjo. A 1ª edição do evento ocorreu em dezembro de 2019, no Theatro Municipal de São Paulo.

 

(Foto destaque: Thelma Assis, Lázaro Ramos e Elza Soares vencem Prêmio Arcanjo de Cultura. Reprodução/Instagram)

Deixe um comentário