Celebridades

Simone, da dupla Simone e Simaria, preocupa fãs com foto em hospital

Na noite desta sexta-feira (28) a cantora Simone preocupou os fãs ao postar em seu Instagram uma foto em quarto de hospital. Na imagem, a cantora aparece deitada, com pulseira de internação nos braços, de mãos dadas com o marido Kaká Diniz.

3 min de leitura
29 Mai 2021 - 18h00 | Atulizado em 29 Mai 2021 - 18h00

Na noite da última sexta-feira (28) a cantora Simone, da dupla Simone e Simaria, preocupou os fãs ao postar em seu Instagram uma foto em quarto de hospital. Na imagem, a cantora aparece deitada, com pulseira de internação nos braços, de mãos dadas com o marido Kaká Diniz. O marido da cantora também compartilhou um vídeo nos corredores do hospital.

"Vou ficar três dias off, meus amores. Está tá tudo bem comigo," informou Simone sem dar mais detalhes.


Simone internada (Reprodução/Instagram)


https://lorena.r7.com/post/Anitta-fala-sobre-sua-bissexualidade-e-e-capa-de-revista-LGBTQIA

https://lorena.r7.com/post/IZA-e-eleita-pela-revista-TIME-como-uma-das-lideres-mais-influentes-da-nova-geracao

https://lorena.r7.com/post/Jhean-Marcell-esta-reagindo-bem-a-tratamento-contra-Covid-19

No início de maio, Simone revelou aos fãs que após dar luz a sua filha caçula, Zaya, de 2 meses ficou com um problema no útero: sangramento intenso e que começou a ficar preocupada. Logo que chegou ao Brasil (ela deu à luz em Miami), procurou seu médico e a princípio foi passada uma medicação para que o sangramento parasse e que  mesmo assim não resolveu e teve que ser colocado um anticoncepcional  de mirena (DIU), pare que o sangramento parasse e se não houvesse um resultado positivo teria que se submeter a um procedimento mais sério.

Com isso, Simone fez exames mais detalhados e foi diagnosticado que ela estava com adenomiose, não se sabe ainda se esse é o motivo da internação. A adenomiose é um transtorno causado quando as células que revestem o útero, o endométrio, se incrustam nas fibras musculares da parte de dentro da parede uterina, causando menstruações com sangramento abundante e forte dor pélvica. Isso é o contrário do que ocorre com as mulheres que sofrem com endometriose, uma doença caracterizada pelo crescimento do endométrio para fora do órgão. Este problema uterino pode causar cólicas fortes e sangramento excessivo. Seus primeiros sintomas podem surgir de 2 a 3 meses após o parto, assim como aconteceu com Simone. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma em cada dez mulheres no mundo pode sofrer com a doença, que muitas vezes não manifesta sintomas, fazendo com que cerca de um terço delas nem saiba que convive com o transtorno.

Foto destaque( Simone preocupa fãs com foto em hospital. Reprodução/Instagram)

Deixe um comentário