Esportes

Rebeca Andrade ganha favoritismo para a final na ginástica

Rebeca Andrade irá competir as finais do individual geral da ginástica feminina, em busca da medalha olímpica, a partir das 07h50 (horário de Brasília) desta quinta-feira (29/07), Simone Biles decidiu não competir pelo bicampeonato no intuito de pro

3 min de leitura
28 Jul 2021 - 19h18 | Atulizado em 28 Jul 2021 - 19h18

Quando houve a classificação das ginastas para Tóquio 2020, a medalha de ouro no individual geral praticamente já tinha dona, Simone Biles, sem ela a brasileira Rebeca Andrade, segunda na classificação geral, ganha o favoritismo para receber o ouro olímpico. Rebeca Andrade irá competir as finais do individual geral da ginástica feminina, em busca da medalha olímpica a partir das 07h50 (horário de Brasília) desta quinta-feira.

A norte-americana, Simone Biles, decidiu não competir pelo bicampeonato no intuito de proteger sua saúde mental. A ginasta Jade Carey, que tinha ficado na 9° posição das classificatórias, é quem vai ficar no lugar de Biles, porém não irá competir pois apenas as duas melhores de cada delegação podem competir. Com a ausência de Biels, a brasileira se torna a ginasta com melhor nota a se classificar para as finais, ela encerrou a classificatória com a marca de 57.399, a pontuação dificilmente será maior que isso já que os jurados estão mais rigorosos e qualquer mínimo erro tem sido descontado nas notas finais.

Rebeca cometeu alguns erros na fase anterior, o que representa que ajustes nos detalhes que deram errado pode aumentar sua nota final. A brasileira não tem novos movimentos como elementos surpresas, ou seja, os juízes já sabem o que ela fará.  



Rebeca Andrade em performance em Tóquio 2020 – Foto: Ricardo Bufolin-CBG


Rebeca fará a seguinte ordem: salto, barras assimétricas, trave e solo, a ordem dos aparelhos pode ser uma vantagem, já que a paulista vai começar e terminar com suas notas mais fortes. O esperado é que haja um aumento nas notas, principalmente nas barras assimétricas.

https://lorena.r7.com/post/Volei-masculino-perde-a-primeira-partida-para-a-Russia-em-Toquio
https://lorena.r7.com/post/No-Tie-Break-Brasil-consegue-vitoria-suada-contra-a-Republica-Dominicana
https://lorena.r7.com/post/Gabriel-Medina-termina-sem-medalhas-em-Toquio

Mesmo com a saída de Simone Biels, Rebeca continua com adversárias fortes como as russas Angelina Melnikova e Vladislava Urazova, que já ganharam o ouro por equipes, além da americana Sunisa Lee, outra classificada pelo Estados Unidos. A verdade é que com ou sem Biels disputando o ouro, a brasileira depende apenas de si.

 

(Foto de Destade: Rebeca Andrade em Tóquio 2020 - Foto: Lindsey Wasson/Reuters)

Deixe um comentário