Cinema/TV

Oscar nomeia duas mulheres ao prêmio de Melhor Direção

Pela primeira vez na longa história do Oscar, duas mulheres foram indicadas para o prêmio de "Melhor Direção". Chloe Zhao por "Nomadland" e Emeralld Fennel por "Mulher Jovem Promissora".

3 min de leitura
15 Mar 2021 - 15h00 | Atulizado em 15 Mar 2021 - 15h00

Durante um ano histórico de diversidade nas categorias de atuação do Oscar , a Academia também fez história ao nomear duas mulheres na categoria de direção pela primeira vez: Chloé Zhao para “Nomadland” e Emerald Fennell para “Mulher Jovem Promissora”.

Zhao e Fennell vão competir contra David Fincher (“Mank”), Lee Isaac Chung (“Minari”) e o indicado surpresa Thomas Vinterberg (“Outra Rodada”). Aaron Sorkin (“Os 7 de Chicago”) e Regina King (“Uma Noite em Miami”) também foram fortes candidatos na categoria, mas não foram nomeados. 

Zhao, que foi a cineasta mais premiada em uma única temporada de premiações, é provavelmente a líder na categoria, contando a história de Fern em "Nomadland" interpretada por Frances McDormand - também indicada ao Oscar -, uma viúva rebelde que mal consegue passar e dirige uma van pelos Estados Unidos, aceitando trabalhos estranhos e encontrando outros nômades ao longo do caminho.

Oscar 2021: conheça os indicados da premiação

Oscar nomeia lista de atores mais diversificada de todos os tempos

 

Analeigh Tipton confirmada em Vengeance, novo filme da Blumhouse

Fennell, uma diretora estreante, recebeu duas indicações por “Mulher Jovem Promissora” , Melhor Direção e Roteiro Original. Em uma matéria de capa sobre a obra cinematográfica para a Variety, a diretora disse que sabia que queria dirigir quando começou a "escrever roteiros seriamente", porque achava difícil descrever exatamente o que ela queria dizer em tom e descobriu que havia criado um mundo em sua escrita, onde tinha o desejo de “entregar aquele mundo e torná-lo totalmente realizado” na tela.

Ambos os filmes foram lançados por estúdios tradicionais, “Nomadland” foi apoiado por Searchlight e “Promising Young Woman” foi lançado por Focus Features. 


Greta Gerwig. (Foto: Reprodução/LA Times)


Na cerimônia do ano passado, a academia não indicou Greta Gerwig por "Pequenas Mulheres", Lulu Wang por "A Despedida" ou Marielle Heller por "Um Belo Dia na Vizinhança", causando protestos e pedidos de mudança depois de um ano marcante para mulheres diretoras em 2019 .

Na longa história do Oscar, somente cinco mulheres foram nomeadas para Melhor Direção: Lina Wertmüller (em 1976 por "Sete Belezas"), Jane Campion (em 1993 por "O Piano"), Sofia Coppola (em 2003 por "Perdidos na Tradução"), Kathryn Bigelow (em 2009 para “The Hurt Locker”) e, é claro, Gerwig (“Lady Bird” de 2017). Bigelow é a única mulher a ganhar o prêmio de melhor direção em 92 anos de história do Oscar.

 

 

(Foto Destaque: Oscar indica duas mulheres ao prêmio de "Melhor Direção". Reprodução/O Globo)

Deixe um comentário