Bem Estar

Mudanças de turno de trabalho podem afetar o coração do empregado

Turnos rotativos e jornadas noturnas podem ser prejudiciais à saúde tanto do coração, quanto da mente, quando o horário de reposição energética não é respeitado.

3 min de leitura
14 Dez 2021 - 21h20 | Atualizado em 14 Dez 2021 - 21h20

Empresas e funcionários que necessitam de revezamento de turnos, devem ficar atentos. Estudos recentes, realizados na Inglaterra mostram que a mudança de rotina do relógio biológico pode afetar negativamente o coração dos seres humanos. Pessoas que estão acostumadas, ou se sentem familiarizadas com trabalhos em variação de escala, podem estar  ganhando de um lado e se prejudicando por outro. Esse costume pode vir como hábito adquirido e, se mostrar cada vez mais presente com o passar dos anos de trabalho.


O relógio biológico e o descanso necessário. (Foto: Reprodução/PixaBay)


Sensações de inconsciência, sonolência, falta de capacidade de responder a estímulos externos e até tontura são conhecidos nesse mundo de horas trocadas. Segundo especialistas,  doenças do cérebro de do coração também podem ser percebidas em decorrência das constantes mudanças do relógio biológico.

Segundo uma pesquisa realizada pelo MRC Laboratório de Biologia Molecular (LBM), em Cambridge, um laboratório de pesquisa de classe mundial, dedicado a compreender importantes processos biológicos, onde foram realizados exames a respeito do relógio biológico de cada célula do coração que sofre desequilíbrio químico ao longo de 24 horas. Foi percebido que tais relógios podem ficar desregulados com a mudança de turno de trabalho, ficando mais vulnerável a algum tipo de dano, principalmente com as variações de aceleração e repouso dos batimentos cardíacos.

https://lorena.r7.com/post/Verao-conheca-os-sucos-funcionais-que-estao-em-alta

https://lorena.r7.com/post/Lentes-de-contato-mau-uso-pode-causar-graves-lesoes-nos-olhos

https://lorena.r7.com/post/Principio-ativo-do-Viagra-pode-ser-utilizado-na-prevencao-ao-Alzheimer


O professor Cipolla Neto alerta sobre os perigos em ter uma rotina de trabalho noturno. “O homem nasceu para trabalhar de dia e descansar à noite. Quando se vê obrigado a trabalhar de noite e descansar de dia, cai doente. Afinal, estamos falando de 500 mil anos de evolução da espécie”, disse o professor.

Especialistas afirmam que o horário de trabalho noturno é o principal causador, devido a privação do sono e continuidade de tarefas no período diurno do dia seguinte. O ideal é saber contrapor a rotina, de forma que se a pessoa trabalha durante a noite, o período de descanso deve ser respeitado e a rotina do dia seguinte deve acontecer com constância. Não à toa, que os turnos rotativos, podem se mostrar ainda mais prejudiciais.

 

Foto Destaque: Ilustração de uma pessoa com a mão na direção do coração. Reprodução/iStock.

Deixe um comentário