Bem Estar

Médico da Malásia cria a primeira camisinha unissex do mundo

Na Malásia, médico ginecologista John Tang criou a primeira camisinha unissex do mundo, que pode ser utilizada tanto na vagina como no pênis. Chamada de 'Wondaleaf', o preservativo atua com um lado adesivo, e outro, normal.

3 min de leitura
29 Out 2021 - 15h18 | Atualizado em 29 Out 2021 - 15h18

O médico ginecologista malasiano John Tang criou a primeira camisinha unissex do mundo, que pode ser utilizada tanto na vagina como no pênis. Com alta no número de gravidez indesejadas, alto preço de métodos contraceptivos hormonais e doenças sexualmente transmissíveis, houve motivação para que o profissional criasse o método.

Vacina contra covid-19 fabricado pela Moderna tem eficácia em crianças

Projeto verão: como a prática pode prejudicar sua saúde

Os brasileiros não têm condições de pagar bons médicos, dizem 90% dos participantes de uma pesquisa

Chamada de “Wondaleaf” (não há tradução para a Língua Portuguesa), o preservativo atua com um lado adesivo, e outro, normal. Ambos os lados podem ser invertidos. O material usado na fabricação da camisinha é o poliuretano, material à prova d’água e utilizado em curativos transparentes – finos e flexíveis.

À agência Reuters, John afirmou que: “[...] Com base no número de testes clínicos que realizamos, estou bastante otimista de que, com o tempo, será um acréscimo significativo aos muitos métodos anticoncepcionais usados na prevenção de gravidez indesejada e doenças sexualmente transmissíveis [...]. É um preservativo com uma cobertura adesiva que se fixa à vagina ou ao pênis, além de cobrir a área adjacente para proteção extra”. Tang também relatou que possui expectativas para que o preservativo ajude no controle da saúde sexual das pessoas.


O preservativo unissex auxiliará na prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e gravidez indesejada. (Foto: Reprodução/Getty Images)


“Após colocá-lo, muitas vezes você não percebe que ele está lá. Estou bastante otimista de que, com o tempo, será um acréscimo significativo aos muitos métodos anticoncepcionais usados no mundo na prevenção de gravidez e também de doenças”, acrescentou o ginecologista. A caixa com duas unidades custará 14,99 ringgit (R$ 20,28), e o preço médio da dúzia varia entre 20 e 40 ringgit (R$ 27 a R$ 54).

 

Foto Destaque: Representação de preservativos. Reprodução/IStock

Deixe um comentário