Bem Estar

Média móvel de mortes por covid-19 diminui no Brasil

Após 20 dias, Brasil registra média móvel de mortes devido à covid-19 abaixo de 500. Foram computadas 498 mortes. Em setembro, a média móvel de mortes chegou à 454 mortes, menor número desde o início da pandemia.

3 min de leitura
05 Out 2021 - 18h34 | Atulizado em 05 Out 2021 - 18h34

Com aproximadamente 600 mil mortes desde o início da pandemia, média móvel de mortes devido à covid-19 está abaixo de 500 mortes, com 498 mortes confirmadas. Até o momento, foram computadas 598.185 mil mortes e 21.476.823 casos confirmados da doença no país. Em um levantamento realizado pelo consórcio de veículos de imprensa, com informações das secretarias estaduais de saúde, mostra que anteriormente, a média móvel de mortes por covid-19 esteve acima de 500 mortes por aproximadamente um mês.

Brasil bate recorde de imunizados contra a covid-19 no período de 24 horas

Médida e empreendedora de sucesso, Dra. Luciana Dias fala da carreira na tv

Imunizados: Vacinados que se infectam com a covid-19 contaminam menos que pessoas não vacinadas

Quando comparada à média móvel de duas semanas atrás, houve variação de -6%. Anteriormente, a menor média móvel foi registrada no dia 10 de setembro, com 454 mortes e, nesta segunda-feira, 4 de outubro, 498 mortes. Em relação aos casos confirmados da doença, a média móvel também obteve queda e registrou aproximadamente 16 mil casos por dia, ou seja, houve queda de -49%.


Máscara, luva, seringa e amostras do novo coronavírus. (Foto: Reprodução/ IStock)


A queda no número de mortes causadas pela covid-19 tem relação direta com o avanço da imunização no país, que já ultrapassou a marca de 243 milhões de brasileiros imunizados (somando a primeira, a segunda e a 3° dose) e, mesmo com mais de 40% da população brasileira devidamente imunizada, alguns estados chegaram à marca de um milhão de infectados com a doença. São eles: Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Paraná e São Paulo. São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Paraná e Espírito Santo lideram o índice de maior porcentagem de imunizados com 58,45%, 58,39%, 50,22%, 46,73% e 45,52%, respectivamente.

 

Charge reproduzindo os cuidados com a pandemia. (Foto: Reprodução/ IStock)

 

 

 

 

Deixe um comentário