Celebridades

Mãe do Nego do Borel, Roseli Viana foi indiciada por maus-tratos e lesões corporais contra à enteada

Mãe do Nego do Borel, Roseli Viana Gomes foi indiciada por suposta agressão à enteada, além dela, o seu esposo e pai da menina, Alex Alves Gomes também foi indiciado por maus-tratos. A mãe da menina, Gisele Trindade conseguiu a guarda temporária.

3 min de leitura
08 Jun 2021 - 13h06 | Atulizado em 08 Jun 2021 - 13h06

Roseli Viana Gomes, mãe do Nego do Borel, foi indiciada por maus-tratos e lesões corporais contra a enteada, de 8 anos, além de Roseli, o pai da criança, Alex Alves Gomes também foi indiciado pela Delegacia da Criança e do Adoslecente Vítima (DCAV). A criança é filha de Gisele Trindade com Alex Alves Gomes, que é casado com Roseli Viana Gomes há sete anos. Nesta terça-feira (8), a assessoria de comunicação da Polícia Civil do Estado do Rio confirmou a informação para à revista Quem

Elizabeth Medeiros, advogada de Roseli, contou para a revista que a sua cliente recebeu “com muita tristeza a informação do indiciamento” e complementou dizendo: “Eles seguem confiantes no esclarecimento dos fatos e com a certeza de que serão inocentados de todas as acusações”.


Roseli Viana Gomes e Alex Alves Gomes foram indiciados por lesões corporais e maus-tratos à enteada e filha do casal. (Foto: Reprodução/Instagram)


A mãe do cantor se pronunciou sobre o ocorrido e disse que toda verdade irá aparecer e que a enteada não saiu machucada da casa dela. “Isso tudo está só começando. Como eu já disse antes, toda a verdade irá aparecer. Minha enteada não saiu daqui machucada e em momento algum eu vim a machucá-la. Temos uma relação incrível de amigas, tenho muitas provas disso e estou com o meu coração tranquilo. Primeiro porque eu creio em um Deus que nunca falhou e nunca se atrasa, para tudo tem seu tempo. E depois eu creio também na nossa advogada, a Dra. Elizabeth Medeiros. Tudo vai ficar bem em nome de Jesus”, disse Roseli, complementou dizendo que se as pessoas quiserem podem ficar observando de longe a interação dela com a enteada e a partir disso, podem tirar as conclusões sobre as acusações.

O Conselho Tutelar disse que no dia 10 de maio, Gisele já havia acionado eles sobre as agressões e que o motivo teria sido por conta do uso de um xampu. No mesmo relato, Gisele disse que a filha teria sido agredida outras vezes e no processo consta que solicitou a guarda antecipada da criança. Na ocasião da denúncia, Gisele disse: “Na primeira vez, questionei o pai e ele disse que era mentira. Na segunda vez, no início desse ano, fiz uma queixa no Conselho Tutelar e agora aconteceu de novo. Fiz novo registro no Conselho Tutelar e fui orientada a procurar a DCAV. Ela não é ninguém para bater na minha filha”. Segundo as investigações, a criança narrou para a mãe que foi agredida pela madrasta e após foi contar para o pai, porém ele também a agrediu e foi castigada por isso. 

No entanto, no dia 24 de maio foi registrada na DCAV as supostas agressões que teriam acontecido no dia 17 de maio. De acordo com a Polícia Civil, por meio de um depoimento da vítima aos policiais e por declarações contraditórias do pai e da madrasta que negaram as acusações, após o registro, a menina foi encaminhada acompanhada da mãe, Gisele Trindade, para realizar o exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). O exame indicou que as lesões eram anteriores do fim de semana que mãe da menina passou com ela, por isso não poderiam ter sido praticadas pela mãe da criança. 


Duda Reis lamenta exposição, após vídeo vazado com suposto affair: ‘Nos sentimos bem invadidos’

'Não me aceitava bem' diz ex-BBB Juliette Freire

Taís Araújo sobre maternidade: ‘Transformadora e os filhos ensinam demais’


Roseli prestou depoimento na Delegacia da Criança e Adolescente Vítima no dia 26 de maio, no Centro do Rio, por suspeita de agressão à enteada. De acordo com as acusações de Gisele Trindade, a madrasta teria agredido a menina com “chinelada, arranhões e tapas”, porém, de acordo com a revista Quem, após Roseli deixar DCAV, ela  negou as acusações e disse que “nunca encostou um dedo” na menina e que nunca agrediu o próprio filho, Nego do Borel, “que dirá no filho dos outros”.

Roseli declarou como se sente com essa situação e que considera a menina como uma filha, já que cuida dela desde bebê: “O que falar disso tudo? Cuido dela desde bebê. Tenho como uma filha. É uma relação de mãe mesmo, ela é uma filha que Deus me deu fora da barriga. Sempre tratei como se fosse minha filha. Mas, independente disso, sempre tive um amor enorme por ela. Moramos num lugar que só tem família. Os irmãos do Alex, os pais, todos vivem aqui em casa. Quando ela não está brincando com os primos, eles estão brincando aqui em casa. Nunca a agredi (...) Ela é de uma educação enorme, não dá trabalho nenhum. Para que eu ia fazer isso? Bater nela, dar chinelada e tapa? E seria difícil ela esconder chinelada porque é muito magrinha, ia ficar marcado, ela ia ficar com um hematoma. Isso é loucura”.


Roseli Viana, mãe de Nego do Borel negou as acusações de agressão contra a enteada de 8 anos. (Foto: Reprodução/Instagram)


Gisele Trindade, após decisão da Justiça conseguiu a guarda temporária da criança de 8 anos. A guarda definitiva só pode ser estabelecida após a conclusão do inquérito policial. Na última quarta-feira (2), a juíza Gisele Silva Jardim, da 2ª Vara de Família do Rio de Janeiro, concedeu a tutela da menina. A antecipação da guarda aconteceu devido alguns fatores, como a ausência de Alex Alves, pai da menina, nas audiência com uma psicóloga, além de faltar, ele não remarcou as sessões e também não se manifestou sobre as supostas agressões contra sua filha, cometidas por sua esposa, Roseli. Além disso, a juíza levou em consideração que Roseli Viana tentou evitar a convivência da enteada com a mãe e os exames de corpo de delito que confirmaram as lesões. Porém, a DCAV, continua com as investigações das agressões. 

Gisele disse que a filha está com medo do que pode acontecer com o pai, mas que está feliz por estar junto da mãe. Ela confirmou que as visitas do pai ainda não foram determinadas, pois ele quem deve solicitar. “Na cabecinha dela, pode acontecer algo com o pai. Estou conversando e explicando para ela que o pai dela sempre vai ser sempre o pai dela. Ela está um pouco assustada com tudo, mas já estou providenciando ajuda psicológica”, explicou Gisele. 

 

(Foto destaque: Mãe do Nego do Borel, Roseli Viana Gomes foi acusada de agredir a enteada de 8 anos e o pai da criança Alex Alves Gomes também foi indiciado. Reprodução/Arquivo Pessoal)

 

 

Deixe um comentário