Celebridades

Mãe de Neymar é processada por compra de mansão no valor de R$13 milhões

Nadine Gonçalves é a ré em ação judicial movida pelo corretor autônomo que teria, supostamente, intermediado o negócio da propriedade luxuosa entre a imobiliária e a mãe do craque do Paris Saint-Germain

3 min de leitura
17 Set 2021 - 01h05 | Atualizado em 17 Set 2021 - 01h05

Nadine Gonçalves, mãe do craque Neymar Jr., teria realizado a compra de uma mansão, localizada na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, no valor de R$13 milhões. Entretanto, um corretor autônomo entrou com processo contra ela, além de cobrar a imobiliária que anunciou o imóvel.

 De acordo com a alegação do corretor, o autor da ação, ele recebeu Nadine em um aeroporto na Cidade do Rio, em julho de 2020, dirigindo-se, posteriormente, até o local anunciado. Após a avaliação feita por parte da mãe do jogador, o autônomo enviou algumas mensagens a ela, querendo saber se ela havia ou não se interessado na aquisição. Gonçalves, então, direcionou os dados a Neymar Silva Santos, o pai de Neymar e seu ex-marido, quem iria cuidar das negociações.


Mãe de Neymar Jr. é processada por corretor autônomo (Foto: Reprodução/Instagram)


 No entanto, as conversas não concluíram como o esperado. A realidade é que “Neymar Pai” teria procurado a “Primo e Vaz Empreendimentos Imobiliários”, imobiliária a qual seria a dona da residência, fazendo com que o corretor ficasse de fora das conversas –ainda que sem ser notificado. O pai do jogador fechou o negócio por R$780 mil, valor bem abaixo que R$14 milhões, anunciado pela própria proprietária da mansão.

 O cheque de quase R$800 mil foi assinado por "Neymar Pai" e, em seguida, emitido por uma conta conjunta de Nadine com o pai do atleta, a cargo de comissão. Tal fato não era inesperado, haja vista que Neymar Silva Santos é quem cuida da conta e administra o dinheiro familiar. Porém, o valor foi repassado separadamente a pedido da imobiliária. A partir desse momento, o corretor descobriu que foi tirado da negociação milionária. Ele afirma que, após as mensagens enviadas à Nadine acerca de como seria o andamento do acordo por parte dela, foi bloqueado pela mãe do jogador no WhatsApp

 Segundo a escritura da mansão, consta que o nome da luxuosa propriedade está no nome da própria Nadine, precificada em R$12,2 milhões. Além disso, aproximadamente R$9 milhões do custo foram financiados pelo Banco Santander. Por se considerar o intermediário da negociação, o corretor afirmou, à Justiça, que teria o direito de receber os 6% em cima do valor registrado da mansão depois da compra (R$611 mil, mas que, com correções, passaria a casa dos 650 mil reais).

https://lorena.r7.com/post/Apos-morte-de-um-dos-filhos-Barbara-Evans-lamenta-Deus-escolheu-assim

https://lorena.r7.com/post/Barbara-Evans-mostra-barriga-inchada-devido-a-tratamento-para-engravidar

https://lorena.r7.com/post/A-Turma-do-Menino-Sol-e-o-mais-novo-engajamento-de-Vitor-Kley

 Agora, como ré, Nadine foi convocada a se apresentar na 10ª Vara Cível de Santos, localizada no Estado de São Paulo. A mãe do jogador já apresentou, inclusive, sua defesa no caso. A ação, que processa-se desde março deste ano (2021), coloca frente a frente a mulher de 54 anos e o profissional, autor da causa. De acordo com os advogados de Nadine, ela e o corretor já eram conhecidos e amigos de velhos tempos. O indivíduo, ainda, já realizou serviços para a família de Neymar Jr. como motorista. Para a defesa, isso explica o porquê de o autônomo ter buscado Gonçalves no aeroporto.

 Como declara Nadine, o autor do processo já havia enviado algumas fotos de residências dos próprios sites de vendas, contudo, sem a existência de uma conexão profissional entre ambos. Ela confirma, também, que nunca conversou sobre valores com o corretor, já que é "Neymar Pai" quem ordena os negócios da família.

 A defesa da mãe do craque, expõe que era Marco Antônio Pinheiro Loureiro quem intermediava as conversas financeiras há certos meses, sendo, o negócio, finalizado no valor de R$13 milhões. A suposta comissão no valor de R$780 mil tem a possibilidade de ter sido paga por conveniência por parte da imobiliária, com Marcelo de Moura Vaz como seu representante. Além disso, os advogados de Nadine ressaltam que a responsável por um hipotético pagamento teria de ser a Primo e Vaz, a qual recebeu R$13 milhões pela compra.

 


Foto Destaque: Nadine Gonçalves, mãe de Neymar. Reprodução/Instagram

Deixe um comentário