Esportes

Kyrie Irving é afastado pelo Brooklyn Nets após se recusar a tomar vacina

Kyrie Irving foi suspenso pelo Brooklyn Nets por se recusar a tomar vacina. A estrela do time de Nova York só poderá retornar as partidas da NBA depois de estar imunizado.

3 min de leitura
13 Out 2021 - 11h17 | Atulizado em 13 Out 2021 - 11h17

O Brooklyn Nets anunciou na última terça-feira (12) que tomou a decisão de afastar o armador Kyrie Irving por se recusar a tomar a vacina contra a covid-19. A recusa feita pela estrela da NBA o impede de atuar em vários estados dos EUA, incluindo Nova York, a casa do Nets. Segundo o comunicado divulgado pelo General Manager do Nets, Irving só poderá voltar às quadras quando estiver vacinado.  


Kyrie Irving pelo Nets (Reprodução/Getty Images) 


“Dada a evolução da situação e após deliberação minuciosa, decidimos que Kyrie Irving não jogará ou treinará com a equipe até que seja elegível para ser um participante completo. Kyrie fez uma escolha pessoal e respeitamos seu direito individual de escolher. Atualmente, a escolha restringe sua capacidade de ser um membro em tempo integral da equipe e não permitiremos que nenhum membro de nosso time participe com disponibilidade apenas parcial. É imperativo que continuemos a construir a química como equipe e permaneçamos fiéis aos nossos valores de união e sacrifício há muito estabelecidos. Nossos objetivos para o campeonato e a temporada não mudaram, e para atingir essas metas cada membro de nossa organização deve olhar na mesma direção. Estamos entusiasmados com o início da temporada e ansiosos por uma campanha de sucesso que deixará o Brooklyn orgulhoso”, disse a diretoria do Nets através do comunicado oficial.  

 

Monday Night Football: Lamar Jackson bate recorde e leva Ravens a vitória sobre Colts

São Paulo empata novamente e os torcedores perdem a paciência com o Crespo

Grêmio anuncia saída de Felipão após derrota para o Santos

 

A polêmica sobre a decisão de Irving começou quando o armador compartilhou a suposição de um “plano satânico” na imunização contra a covid-19. Irving usou as redes sociais para dizer que estava “protegido por Deus” e confirmar sua opinião contra a vacinação. Sean Marks afirmou em coletiva online que a decisão do jogador foi respeitada. 

 “Ele teve uma escolha para fazer e fez a escolha dele. Meu trabalho aqui é fazer o que acreditamos ser a melhor escolha para a organização como um todo”, disse Sean.  

 

A NBA informou que o índice de vacinação entre os atletas da liga chegou a 95% no dia 1º de outubro. O armador já perdeu os três primeiros jogos da pré-temporada e também não irá jogar do último jogo, nesta quinta.  

 

Foto destaque: Kyrie Irving. Reprodução/Reuters 

Deixe um comentário