Go! Go! Power Rangers: Hasbro anuncia universo compartilhado dos novos heróis

Publicado 21 de Oct de 2020 às 16:12

Originalmente conhecido como Mighty Morphin Power Rangers, no Brasil se consagrou simplesmente como os Power Rangers. Criados em 1993 por Haim Saban e Shuky Levi, a série tem como enredo principal um grupo de adolescentes que são escolhidos para proteger o mundo de invasores alienígenas. O gênero japonês Super Sentai ganhou força e fama quando os Power Rangers invadiram a TV e tornou-se uma série dona de uma franquia promissora.

A série original durou três anos ficando no ar até 1995 sendo coroada pelo filme: Power Rangers O Filme. O primeiro longa trouxeram os clássicos rangers nas peles de Jason David Frank (Ranger Branco/Tommy), Amy Jo Johnson (Ranger Rosa/Kimberly), David Yost (Ranger Azul/Billy), Johnny Yong Bosh (Ranger Preto/Adam), Karan Ashley (Ranger Amarela/Aisha) e Steve Cardenas (Ranger Vermelho/Rocky). As personagens Trinit (Ranger Amarela) e Jason (Ranger Vermelho), na evolução das temporadas Mighty Morphin abandonam seus papeis dando lugar a novos jovens convocados para a equipe. A produção foi ao ar pela primeira vez pela Fox Kids em 1995 e mais tarde para o canal da Disney.


Mighty Morphin Power Rangers. (Foto: Reprodução/Saban)


Em 1996 a série adota o nome Power Rangers e a partir da quarta temporada começamos a conhecer as versões de Power Rangers, Zeo, Turbo, No Espaço, Lost Galaxy. As outras denominações deixaram o projeto inicial e não foram incluídas no “cânon” original do Mighty Morphin Power Rangers.

O cinema ganhou mais uma produção com os Turbo Power Rangers 2 em 1997. A vilã Rita Repulsa (Barbara Goodson) dá lugar à DivaTox (Hilary Shepard). Muita nostalgia nos preenche quando relembramos esses clássicos de grande sucesso da infância. A trilha sonora de Aaron Waters “Go Go Power Rangers” é um marco e até hoje ela faz sucesso, sobretudo no reboot de 2017 ela foi retomada. Uma das poucas coisas que se salvam desse longa da Lionsgate.

A internet foi à loucura nessa semana quando a Hasbro e a eOne anunciam que estão produzindo uma nova geração de Power Rangers para o cinema e para as séries de TV. Jonathan Entwistle é o diretor contratado para a nova empreitada. Nick Meyer, presidente da eOne afirma que “Jonathan tem uma visão criativa incrível para esta franquia icônica e de enorme sucesso, e é o arquiteto certo para se juntar a nós enquanto reinventamos os mundos da televisão e do cinema desta propriedade”, segundo o THR.

Leia mais: "A Maldição da Mansão Bly": série abandona o terror tradicional e inova o gênero apostando em dramas familiares


Power Rangers reboot de 2017. (Foto: Reprodução/Lionsgate)


A Hasbro, empresa americana, adquiriu a franquia dos heróis da empresa japonesa Saban comprando os direitos de imagem por US$ 522 milhões. Um equivalente a R$ 1.83 bilhão. “Esta é realmente uma ótima aquisição, e acreditamos que iremos desenvolver um grande projeto para a marca”, afirma o CEO da Hasbro, Brian Goldner.

A nova franquia pretende “deletar” os últimos planos iniciados em 2017 e irá inovar o universo dos jovens heróis. Com a união da Hasbro agora com os direitos de Power Rangers juntamente com a eOne, Jonathan afirma que “esta é uma oportunidade inacreditável de entregar novos Power Rangers para gerações novas e existentes de fãs que aguardam e adoram. Vamos trazer o espírito analógico para o futuro, aproveitando a ação e a narrativa que fizeram desta marca um sucesso ”, disse Entwistle.

Nenhuma data foi confirmada para as produções de TV e nem para o cinema. Bem como não temos pistas de elenco. Entwistle criou o  End of the F --- ing World para a Netflix e, co-criou a série recente I'm Not Okay With This. Ambas as séries eram centradas em adolescentes enfrentando o crescimento e foram elogiadas por sua escrita, com o primeiro ganhando um Peabody e um BAFTA TV Award. Ele é representado pela CAA e Grandview.


Clássico episódio de Power Rangers. (Reprodução/Saban)


A Alameda dos Anjos estará de volta, e esperamos que a modernidade, e as novidades tecnológicas sejam adaptadas na nova franquia, trazendo no enredo novas oportunidades, vozes e representatividade para o cinema e para as telinhas.

 

(Foto destaque: Mighty Morphin Power Rangers. Capa de divulgação. Reprodução/Saban)

Deixe um comentário