Beleza

Entenda o que é e a importância do microbioma da sua pele

Compreender o microbioma da sua pele pode ajudar a deixá-la ainda mais saudável, e evitar seu desequilíbrio pode prevenir alguns incômodos, especialmente, doenças dermatológicas.

3 min de leitura
07 Dez 2021 - 11h00 | Atualizado em 07 Dez 2021 - 11h00

Talvez você não saiba, mas, na nossa pele, vivem bactérias que podem ser classificadas como “boas”, já que elas têm a função de fazer uma barreira e proteger a pele. Esses microrganismos, junto a vírus e até fungos, são os chamados comensais, e a presença deles previne o surgimento de germes causadores de doenças, além de manter o pH da pele em equilíbrio. Todo esse ecossistema é chamado de “microbioma”, e é essencial para a nossa saúde.

Esse termo vem ganhando cada vez mais notoriedade na indústria dermocosmética, com produtos feitos voltados para proteger esses microorganismos e, por isso, é importante que se entenda o que é um microbioma (ou microbiota) e como mantê-lo em equilíbrio, ou seja, saudável. Alguns hábitos podem ajudar a conservar o seu bem-estar, atrelados especialmente à higiene.


(Foto: Reprodução/Glamurama - UOL)


Por exemplo, é preferível que se tome banhos rápidos, usando sabonetes que mantenham a hidratação e o pH da pele, e que haja hidratação frequente da pele, deixando, assim, um habitat favorável a essas bactérias. Além disso, é recomendável evitar produtos agressivos à pele, como à base de álcool. Também, manter a saúde mental em dia: o estresse emocional pode desencadear no desequilíbrio do microbioma, assim como idade avançada, poluição e exposição aos raios UV. Manter nossa pele saudável visando a harmonia desses microorganismos ajudam a evitar o surgimento de doenças de pele, como psoríase, acne, rosácea e outras dermatites.

Alguns sinais de que seu microbioma está em desequilíbrio são:

- Sensibilidade

- Coceira

- Vermelhidão

- Ressecamento

Sobre prebióticos, probióticos e pós bióticos.


Produtos de skin care (Foto: Reprodução/The Skin Game)


Prebióticos são substâncias que servem como alimento para os microrganismos e que influenciam de forma positiva o desenvolvimento dessas bactérias boas, incentivando o crescimento e a proliferação delas. Então, já que elas estão melhores desenvolvidas e se multiplicando, a barreira natural da pele também tem um melhor desempenho ao protegê-la.

Já os probióticos são organismos vivos que, em equilíbrio e administrados em quantidades adequadas, podem ser benéficos ao microbioma. Também estimulam a proliferação das bactérias boas resultando, por fim, nos pós bióticos: substâncias extraídas de cultura dessas bactérias do microbioma cutâneo.


https://lorena.r7.com/post/Mila-Moreira-desfilaria-para-Van-M-nesta-terca-feira

https://lorena.r7.com/post/O-comeback-do-Tinsel-Hair

https://lorena.r7.com/post/Como-os-looks-de-Zendaya-seriam-uma-referencia-ao-novo-Homem-Aranha


Tanto os prebióticos quanto os pós bióticos podem ser encontrados em produtos de skin care, enquanto os probióticos só estão acessíveis por meio de medicamentos e alguns alimentos que fortalecem o sistema imunológico e melhoram a absorção de nutrientes. Dessa maneira, leia atentamente a respeito dos ingredientes dos cosméticos que você compra e, para saber mais sobre o que é melhor para o seu microbioma, consulte um dermatologista.

Foto: Cuidados com a pele. Reprodução/In-Cosmetics Connect

Deixe um comentário