Money

Empresas de parques de diversão apostam em novidades para atrair o público

Empresas de parques de diversão, estão buscando meios para atrair o público que foi perdido durante os últimos 18 meses, isso porque foi um dos setores mais atingidos pela pandemia do corona vírus.

3 min de leitura
09 Set 2021 - 15h00 | Atulizado em 09 Set 2021 - 15h00

Empresas de parques de diversão estão buscando meios para atrair o público que foi perdido durante os últimos 18 meses, isso porque foi um dos setores mais atingidos pela pandemia do corona vírus.

 
 Empresas tiveram quedas de 50 a 100% segundo a Forbes, "Tudo por conta da pandemia" explica Alexandre Rodrigues, presidente do Hopi Hari, que fechou o parque em Vinhedo, São Paulo no dia 19 de março de 2020 até maio desse ano. 
Um dia antes do fechamente, o Hopi Hari sediou a 'Hopi Night', o segundo maior evento já realizado no parque. Alexandre conta que foram investidos 2 milhões de reais para que os participantes pudessem aproveitar os 40 brinquedos e terminar a noite com uma balada.

 
 Depois da reabertura, o Hopi Hari tem recebido apenas 65% do máximo de visitantes diários. "É necessário higienizar os brinquedos, o que causa lentidão e aumenta as filas. Não estamos operando com 100% para não ocasionar aglomeração" explica o presidente. 
Neste mês, o parque irá retomar com a 'Hora do Horror',  um de seus eventos mais populares e que já está na 20° temporada. Serão lançados novos personagens e novas atrações especialemente para a festa.

 
 Assim como o Hopi Hari, outros parques de diversão sofreram nos últimoas 18 meses. Segundo as empresas, a maior dificuldade é passar confiança ao público de que as medidas santárias de prevenção ao corona vírus estão sendo aplicadas.

 


Parque Thermas dos Laranjais (Foto: Reprodução/Thermas dos laranjais)


 O Thermas dos Laranjais, parque aquático localizado em Olímpia, São Paulo, foi o local que opucou a quinta posição de parque de águas mais visitado no mundo em 2019. Em 2020, o paquer teve uma queda de 50% no faturamento em comparação ao ano de 2019. Para o vice-presidente Jorge Noronha, o fato que mais pesou foi que as atividades do parque representa cerca de 70% da economia do município de Olímpia. " A nossa sorte é que muitas vezes o público comprou ingressos sem ter certeza se abriríamos algum dia", declarou Jorge.

 

 O Thermas ficou fechado durante o período de março a outrubro de 2020, quando abriu com capacidade reduzida, mas teve que fechar novamente entre dezembro e maio de 2021. Como forma de atrair o público novamente, a empresa decidiu ampliar os brinquedos infantis, o Rio Bravo e o Lendário.

 
 Para o segundo semestre, o plano é iniciar as obras do Clube Social. " Será um lugar de lazer para os associados ao Thermas com campo de futebol, quadra de tênis, academias e quiosque para churrasco e piscinas", disse Jorge, que acrescentou ainda de que a empresa quer lançar em 2022, tobogãs inéditos no Brasil.

 

Conheça Gabriel Moraes, o trader que mudou de vida dentro das operações binárias

 

McDonald’s passa a aceitar o Bitcoin como pagamento

 

Mulheres que mostraram seu poder após os 50 anos e provaram que a idade não é um empecilho para vencer

 

 O parque da Turma da Mônica, localizado em São Paulo, foi fechado em março de 2020 e permanece até então, mas a empresa planeja abrir ainda este mês. Marcelo Beraldo, diretor-executivo, conta que a empresa não quebrou por fazer parte do Grupo Empresarial São Joaquim, grupo que possui negócios em diferentes áreas. “Por isso não tivemos que recorrer a empréstimos bancários”, explica Marcelo

 Para Marcelo, a dificuldade hojé é de se reconectar com o público. " O alto índice de desemprego, a redução no poder de compra do brasileiro são pontos sensíveis para nós" afirma ele.

 Como alternativa, o diretor- executivo está investindo em tecnologia, como filas virtuais por reconhecimento facial. " Devemos lançar o sitema assim que as máscaras deixarem de ser necessárias" conta ele. A empresa não planeja nenhuma nova atração no momento. Nosso objetivo agora é voltar a operar de forma segura e com todas as medidas sanitárias necessárias", explica Beraldo.



 

Foto destaque: Empresas de parques de diversão apostam em novidades para atrair o público. (Foto: Reprodução/TVTEC Jundiai)

Deixe um comentário