Saúde e Bem Estar

Cultivar plantas em casa é tendência no Brasil pós-pandemia

Durante a quarentena muitas pessoas aderiram a inúmeros hobbies e à nova rotina. Enquanto uns optaram por reformas, pinturas e colecionar algum tipo de objeto, outros optaram para a implantação de jardins suspensos para decoração.

3 min de leitura
17 Ago 2021 - 10h00 | Atulizado em 17 Ago 2021 - 10h00

Desde o início do isolamento social, habitantes de grandes metrópoles como São Paulo e Rio de Janeiro aderiram a novos hobbies e nova rotina. Enquanto uns optaram por reformas em casa, pinturas e muitos outros hobbies, outros optaram por montar hortas e jardins em suas casas. Antes da pandemia a rotina de muitas pessoas era bem diferente da atual, visto que havia a possibilidade de visitar parques naturais e arborizados. O que antes era dispensável para muita gente, se tornou essencial. O hábito de cuidas de flores e jardins virou tendência com cada vez mais adeptos. Em apartamentos, cresceu o número de pessoas que aderiram aos famosos jardins suspensos, já que ocupam pouco espaço e podem ser colocados praticamente em qualquer ambiente.

Nova variante de covid-19 surge nos Estados Unidos

Variante delta da covid-19 avança no Brasil, mas a gama preocupa as autoridades de saúde

Perdeu a segunda dose da vacina contra a covid-19? Saiba o que fazer

Existem espécies de plantas para todos os gostos e necessidades. Para quem não tem espaço em casa ou apartamento e não há iluminação solar o suficiente, o indicado é optar por espécies de sobra para o cultivo como o antúrio e a famosa espada-de-são-jorge, por exemplo. O antúrio possui diversos tipos de coloração e não depende de iluminação solar para crescer. Já a espada-de-são-jorge é uma espécie ainda mais prática, pois ela depende somente de pequenas manutenções como a baixa frequência de irrigá-las: uma vez a cada 10 dias no inverno e uma vez por semana no verão.


Antúrio plantado em um vaso dentro de casa. (Foto: Reprodução/ Domingos Almeida)


Também há casos de pessoas que buscam plantas para aumentar a noção de bem-estar em casa, como por exemplo, o alecrim, quem tem poder de estimular a concentração e o raciocínio. Além disso, há pessoas que buscam plantas somente para decoração de ambientes e que não demandam de muitos cuidados e que são tendência para dentro ou fora de casa, além de não precisar de muitos cuidados. Para casos como estes, especialistas indicam a peperômia, visto que ela não exige muitos cuidados e demanda de pouca iluminação solar. Outra planta indicada é a bromélia, anteriormente ela era conhecida por ficar em canteiros e, agora, ela também é encontrada em jardins convencionais e em jardins suspensos. Um dos únicos cuidados em relação a bromélia é em relação a facilidade de criação do mosquito aedes aegypti, responsável pelo vírus da dengue.

(Foto Destaque: Reprodução/ Pixabay)

 

Deixe um comentário