Bem Estar

Covid-19: Vacina da Pfizer tem eficácia de 93% em crianças e jovens

Estudo aponta que a vacinação completa contra a covid-19 de crianças e adolescentes entre 12 e 18 anos é altamente eficaz. A pesquisa também aponta para uma eficácia alta contra a variante delta.

3 min de leitura
21 Out 2021 - 19h22 | Atualizado em 21 Out 2021 - 19h22

Nesta terça-feira (19) foi publicada uma nova pesquisa reforçando a segurança e eficácia da vacina da Pfizer. Os dados apresentados pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) comprovaram que o imunizante tem, aproximadamente, 91% de eficácia em jovens de 12 a 15 anos e, também, 94% em adolescentes entre 16 e 18 anos.

A pesquisa divulgada mostra, também, que o imunizante da Pfizer apresentou boas respostas até contra a variante Delta do vírus. Esses dados foram coletados entre os meses de junho e setembro de 2021, com 464 pacientes com idades entre 12 e 18 que foram, prontamente, hospitalizados nos Estados Unidos. Dessas pessoas, 285 tinham suspeita da doença que foi negada após os testes. 


Pai colocando máscara no filho. (Foto: Reprodução/ Pexels)


Vale lembrar que a eficácia foi comprovadamente maior naqueles que receberam as duas doses. Entre os que receberam apenas uma, 43% foram para a UTI, 16% precisaram de ventilação mecânica e 7% foram a óbito. O CDC divulgou, também, que 46% das crianças e adolescentes dos EUA entre 12 e 15 anos e 54% daquelas que estão entre 16 e 17 anos completaram o ciclo vacinal contra o coronavírus.

Os pesquisadores afirmaram que: "Esse estudo descobriu que o recebimento de 2 doses da vacina Pfizer-BioNTech foi altamente eficaz na prevenção da hospitalização por covid-19 entre pessoas de 12 a 18 anos. Esses dados sugerem que o aumento da cobertura vacinal entre esse grupo poderia reduzir a incidência de covid-19 grave."

Anticoncepcional masculino: alemã cria um dispositivo promissor

Prestes a completar 70 anos de reinado, rainha Elizabeth II é aconselhada a parar de tomar drinques regularmente

Estudos comportamentais e genéticos contribuem para diagnóstico de autismo

Vacinação para crianças de 5 a 11 anos

O Governo Biden, dos Estados Unidos, iniciou um plano, nesta quarta-feira (20), para vacinar crianças na faixa etária de 5 a 11 anos. Para que isso aconteça, BioNTech, produtora do imunizante da Pfizer, deve aguardar autorização da Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA). 

Após uma eventual aprovação por parte da FDA, os Conselheiros do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) irão fazer, no início de novembro, uma reunião para estudar as recomendações da vacina.

Foto destaque: Covid-19: Vacina da Pfizer tem eficácia de 93% em crianças e jovens. (Reprodução/ freepik)

 

Deixe um comentário