Esportes

Conselho Fiscal aponta irregularidades na gestão de Campello no Vasco

O Conselho Fiscal do Vasco sugeriu a reprovação das contas do clube em 2020. O documento protocolado na secretaria do clube, aponta uma série de denúncias de irregularidades no último ano da gestão de Alexandre Campello.

3 min de leitura
05 Out 2021 - 21h54 | Atualizado em 05 Out 2021 - 21h54

Na noite desta segunda-feira (04), o Conselho Fiscal concluiu sua crítica e sugeriu a reprovação das contas do Vasco em 2020. O documento protocolado na secretaria do clube aponta uma série de denúncias de irregularidades no último ano da gestão de Alexandre Campello, além recomendar que seja contratada uma empresa especializada para continuar a apuração dos fatos para que medidas cabíveis sejam tomadas, caso necessário. 

 

Os membros deste Conselho são da opinião que as contas do exercício de 2020 não devem ser aprovadas e recomendam a continuidade das apurações apontadas por este relatório, através de uma empresa especializada”, diz um trecho do parecer. 

 

O relatório apontou para a existência irregularidades em relação ao “descontrole da dívida trabalhista”. Após auditoria realizada no início do ano, foram encontradas 63 ações até então desconhecidas, o que gerou um aumento de R $36 milhões na dívida, hoje na casa de R $119 milhões. O parecer é assinado pelo presidente do Conselho Fiscal, João Marcos Gomes de Amorim, além dos membros João Marcelo Fernandes Lucas e Silvio Roberto Vieira Almeida.


Estádio de São Januário.  (Foto: Reprodução/ Marcelo Baltar)


Em setembro do ano passado, a antecipação da renovação do contrato com a Kappa foi citada para o Conselho Fiscal, além dos novos termos acordados, que foram desfavoráveis ao Vasco. 

 

Outro item polêmico para o Conselho Fiscal é a venda de camarotes em São Januário onde, no final de novembro de 2020, cinco camarotes foram vendidos por R $5 mil cada um para membros da diretoria administrativa do clube. Segundo o documento, Alexandre Campello obteve um camarote.

 

https://lorena.r7.com/post/CBF-recusa-pedido-dos-clubes-ingleses-e-nao-libera-convocados
https://lorena.r7.com/post/Com-rumores-de-uma-possivel-insatisfacao-Mbappe-revela-que-pediu-para-sair-do-PSG

https://lorena.r7.com/post/Com-excelentes-atuacoes-Andreas-Pereira-ja-e-considerado-protagonista-do-time-estrelado-do-Flamengo

 

Além de avaliações de que os camarotes foram vendidos com valores abaixo do mercado, o documento cita que um deles não pertencia ao Vasco. O camarote era propriedade de um sócio falecido e a herdeira, logo após tomar conhecimento, compareceu à secretaria do clube para retomar a propriedade. Campello e outros quatro membros da antiga diretoria foram notificados e, além disso, o Vasco devolveu o dinheiro e reestabeleceu os camarotes.

 

 

 

 

Foto de Destaque: Alexandre Campello, Ex-presidente do Vasco. Reprodução: Rafael Ribeiro/Vasco

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo