Celebridades

Cleo reflete sobre o empoderamento feminino e machismo

Com mais de 20 anos de carreira, Cleo conta machismo e o empoderamento feminino em seu ambiente de trabalho. A artista tem projeto de lançar seu primeiro álbum em 2022.

3 min de leitura
06 Dez 2021 - 15h39 | Atulizado em 06 Dez 2021 - 15h39

Liberdade feminina é uma das pautas que Cleo sempre defende em seus posts e entrevistas. Recentemente a atriz, cantora e empresária falou à revista Quem, como ela ainda se sente anulada em seu ambiente de trabalho apenas por ser mulher.

Cleo afirma ser deslegitimada por ser filha de artistas (a atriz Glória Pires e o cantor Fábio Jr) “Sou uma mulher com 20 anos de carreira que sou deslegitimada se engordo, emagreço ou porque sou filha de gente famosa. Não importa o tamanho que você tenha e o que já conquistou. Mesmo antes (da fama) ou no dia a dia, parece que você é sempre inadequada e não merece estar ali. Você cresce com uma síndrome de impostora, como se não soubesse o que está fazendo ou escolhendo. Esse autoquestionamento vai ficando além do saudável. Parece que você não está ali por si mesma, mas porque alguém te colocou só por ser mulher. Isso não mudou”, conta a atriz de 39 anos.

Mãe de Marília Mendonça compartilha mensagem após um mês da morte da cantora

"A minha ficha ainda não caiu", revela Naiara Azevedo com a tragédia aérea de Marília

"Vou beijá-la toda vez que a ver", diz Xamã sobre Luisa Sonza


Cleo também falou como se sente no ambiente de trabalho “Em set, é esperado que você esteja sempre bonita, maquiada, de salto, doce e simpática. Se você souber o que quer, você é grossa. São pequenas formas de tentar tirar o seu poder sobre a sua narrativa, e isso é uma deslegitimação feroz”, desabafa ela.


Cleo, Karol Conká e IZZY. Foto: Reprodução/Instagram


Empenhada em seu mais novo projeto, Cleo tem previsão de lançar seu primeiro álbum no primeiro semestre de 2022. Cleo fez uma parceria musical com Karol Conká e AZZY, na música Tormento que fala justamente sobre o empoderamento feminino. Além disso, a atriz mantém projetos de atuação em seu Instagram, no Cleo on Demand.

Contudo, a cantora diz que os artistas não devem apenas atender a demanda esperada, em todas as áreas do entretenimento “Não acho que os artistas tenham que se aventurar por vários setores. Não é uma regra e nem deveria ser. A regra é seguir para onde seu desejo te encaminhar e fazer isso de forma construtiva. No meu caso, poder me expressar por meio da música, da atuação, investir em projetos como produtora executiva e distribuí-los são oportunidades que eu sinto que preciso viver”, declarou.

 

 

Foto: Cleo. Reprodução/Instagram

Deixe um comentário