Saúde

Cientistas afirmam que ter filhos pode mudar a estrutura do cérebro

O cérebro humano pode modificar-se devido a suas características neuroplásticas ao passo que a maternidade avança. Essas alterações também podem ser encontradas nos pais.

3 min de leitura
06 Dez 2021 - 19h04 | Atualizado em 06 Dez 2021 - 19h04

Pesquisas recentes afirmam que ter um filho pode modificar o cérebro de uma mulher, de forma que, no puerpério, conhecido como o período de seis semanas após o parto, o órgão se modifica ganhando tamanho e adquire mais plasticidade. Mas essa mudança não está restrita às mulheres, os cientistas também descobriram que pais e mãe adotivos também passam por esse processo através da prática do cuidado com a nova rotina dos filhos.


Uma mulher e seus pensamentos na alteração do cérebro (Foto: Reprodução/ Ra2studio/Shutterstock)


Segundo Pilyoung Kim, professora de psicologia da Universidade de Denver, nos Estados Unidos, as alterações de hormônios estão diretamente ligadas ao fenômeno experimentado pelas novas mamães.

"Descobrimos que, nos primeiros meses do período pós-parto, o cérebro das mães aumenta de tamanho. As drásticas alterações dos níveis hormonais durante a gravidez influenciam o cérebro da mulher, preparando-a para a maternidade", disse a professora.

Prescrições divergentes para a dose de reforço da vacina da Jansen (r7.com)

Entenda o avanço da terapia com células-tronco contra a diabetes tipo 1 (r7.com)

Anvisa quer confirmações sobre o êxito das vacinas contra a Ômicron (r7.com)


Os especialistas ainda não podem afirmar que essas alterações irão durar durante toda a vida, ou apenas no período em que haverá essa preocupação com a nova vida a ser cuidada. A neuroplasticidade, também pode ser conhecida como plasticidade neuronal ou plasticidade cerebral, e está relacionada à possibilidade do sistema nervoso em modificar-se e preparar a sua  estrutura funcional ao passo que amplifica as suas funções neuronais, quando sujeito é exposto a novas experiências.

Há alguns anos os estudos indicavam que toda essa transformação acontecia somente na infância, entretanto já é sabido que outras partes do cérebro podem manter-se plenamente “plásticas” por mais tempo, até mesmo ao atingir a vida adulta.

O corpo humano funciona de forma complexa e quanto mais experiências uma mãe tiver com seu filho, as conexões entre diversas regiões do cérebro e neurônios também serão maiores e mais importantes para a criação dos bebês. Segundo Kim, essas alterações também podem ocorrer no cérebro dos pais.

Os pesquisadores afirmam que continuarão os estudos a respeito das modificações a longo prazo oriundos da maternidade.

 

Foto Destaque: Mulher grávida com as mãos na barriga. Reprodução/Pixabay

Deixe um comentário