Notícias

Veja os argumentos contra e a favor da inelegibilidade de Bolsonaro

A decisão ocorreu nesta sexta-feira (30) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O ex-presidente difamou sem provas o sistema eleitoral brasileiro durante um encontro no Palácio da Alvorada em 2022.

30 Jun 2023 - 22h00 | Atualizado em 30 Jun 2023 - 22h00
Veja os argumentos contra e a favor da inelegibilidade de Bolsonaro  Lorena Bueri

O ex-presidente Jair Bolsonaro foi proibido pelo TSE de se reeleger até 2030 em razão de abusar do poder político enquanto exercia o cargo de presidente da República. O ex-ministro Braga Netto, vice na chapa de Bolsonaro, foi absolvido das acusações por unanimidade.


Ex-presidente Jair Messias Bolsonaro está inelegível por desacreditar a justiça eleitoral (Foto: Reprodução/Getty Images)


A decisão ocorreu nesta sexta-feira (30) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em decorrência dos acontecimentos envolvendo o ex-presidente em 2022. Bolsonaro difamou sem provas o sistema eleitoral brasileiro durante um encontro no Palácio da Alvorada, que foi transmitido pela TV oficial do governo. 

A defesa alegou, durante o julgamente no TSE, que discussões relacionadas ao sistema eletrônico eleitoral não podem ser um tabu. Diversos ministros divulgaram suas opiniões, contra e a favor do presidente, veja a seguir:

O ministro Benedito Gonçalves mostrou seu apoio em relação à inelegibilidade, dizendo o quanto Jair Bolsonaro usou de forma indevida seu poder político, bem como seus meios de comunicação.

A defesa rebateu, alegando que estava desconcentrando o ponto real da reunião, e que qualquer forma de comunicação é para influenciar um meio. "A reunião portanto teve finalidade eleitoral, mirando influenciar o eleitorado e a opinião pública nacional e internacional com uso da estrutura pública e das prerrogativas do cargo de presidente da República foi contaminado por desvio de finalidade em favor da candidatura da chapa investigada", disse o ministro.

O ministro Raul Araújo também se manisfestou  sobre o acontecimento: "Não há que ter limites no direito à dúvida", disse ele.

O penúltimo a votar, o ministro Nunes Marques, alegou que entende que "não há que ter limites no direito à dúvida", porém, não concorda com "o requisito de suficiente gravidade" para tal condenação.

A ministra Cármen Lúcia afirmou que Bolsonaro cometeu casos graves: "Não há democracia sem Poder Judiciário independente", disse ela.

Ao final, a maioria dos votos foram para que Bolsonaro seja considerado inelegível pelo período de 8 anos, até 2030.

 

Foto destaque: O ex-presidente Jair Bolsonaro. Reprodução/Roberto Schmidt/AFP

 

VEJA TAMBÉM

Combate à desinformação: TSE derruba perfis falsos que foram criados em seu nome Lorena Bueri

Combate à desinformação: TSE derruba perfis falsos que foram criados em seu nome

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) criou um órgão que tem como objetivo combater as notícias falsas nas eleições, que já se mostrou eficaz derrubando perfis falsos do Tribunal
Partidos admitem que Moro pode ser cassado no Paraná e antes do TSE Lorena Bueri

Partidos admitem que Moro pode ser cassado no Paraná e antes do TSE

Desdobramentos recentes no processo de cassação de Moro no TRE-PR geram especulações sobre um desfecho estadual antecipado, antes mesmo do caso chegar ao TSE
Experimento de segurança na urna eletrônica revela 35 cenários de potenciais ataques no TSE Lorena Bueri

Experimento de segurança na urna eletrônica revela 35 cenários de potenciais ataques no TSE

Um grupo de pesquisadores conduziu uma análise abrangente sobre a segurança dos dispositivos eletrônicos que estão programados para serem empregados no processo eleitoral de 2024, buscando identificar e avaliar potenciais vulnerabilidades no sistema
TSE torna ex-presidente Jair Bolsonaro inelegível pela segunda vez Lorena Bueri

TSE torna ex-presidente Jair Bolsonaro inelegível pela segunda vez

O TSE condenou o ex-presidente e seu candidato a vice na última eleição por crime eleitoral durante as comemorações do Bicentenário da Independência, no ano passado.
Bolsonaro será julgado no TSE por realização de 'lives' e uso indevido do palácio da Alvorada Lorena Bueri

Bolsonaro será julgado no TSE por realização de "lives" e uso indevido do palácio da Alvorada

O ex-presidente, Jair Messias Bolsonaro, é acusado de inúmeras situações em que teria praticado abuso de poder e uso indevido da máquina pública durante campanha eleitoral de 2022
TSE rejeita, por unanimidade, recurso da defesa e confirma a inelegibilidade de Bolsonaro  Lorena Bueri

TSE rejeita, por unanimidade, recurso da defesa e confirma a inelegibilidade de Bolsonaro

O TSE (Tribunal Superior de Justiça) rejeitou o recurso da defesa de Bolsonaro e manteve sua inelegibilidade por oito anos devido a abuso de poder político e uso indevido dos meios de comunicação.
Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo