Exclusivas

Taís Araujo é embaixadora da campanha #RespireLiberdade

Tais Araujo é a embaixadora da campanha #RespireLiberdade. A iniciativa da campanha é chamar a atenção para os cuidados em relação à asma grave, que tem tratamento e dá chances do paciente ter qualidade de vida.

3 min de leitura
25 Ago 2021 - 12h37 | Atulizado em 25 Ago 2021 - 12h37

Taís Araujo é a embaixadora e estrela da campanha #RespireLiberdade, criada para chamar a atenção sobre os perigos e desafios no tratamento da Asma Grave, uma doença sem cura, mas que se tratada pode ser controlada, permitindo que os pacientes tenham qualidade de vida. Taís, que está no ar como jurada do The Masked Singer Brasil, se prepara para voltar ao ar em duas frentes: como apresentadora no Superbonita (GNT) e no cinema protagonizando o filme Medida Provisória.

Pfizer compra a Trillium, empresa especializada em tratamentos contra o câncer

Cirurgia plástica: médico especialista dá dicas para realizar procedimentos de forma segura

Entenda quais são os melhores aromas para cada cômodo da casa

A atriz tem asma grave e falou abertamente sobre o tema quando foi tomar a primeira dose da vacina contra a Covid-19. "A importância é que a asma é uma doença que pode te impedir de muitas coisas, te limitar de muitas coisas, mas, com acompanhamento médico, você pode ter uma vida normal, absolutamente normal. O uso da medicação é essencial para que você tenha uma vida com qualidade", afirmou.


 (Tais Araujo vestindo a camisa da campanha #RespireLiberdade. Foto: Divulgação/ Respire Liberdade)


O principal objetivo da campanha é conscientizar os pacientes que sofrem com a doença, para que eles assumam protagonismo no seu tratamento, buscando seu médico e se infomado acerca de novas terapias disponíveis no mercado. "A Asma Grave é uma doença dinâmica, e que tem na sua evolução a possibilidade de aumento, redução e muitas vezes supressão dos medicamentos. O acompanhamento através de avaliações clínicas, a realização periódica de exames, como a prova de função pulmonar e o monitoramento dos possíveis efeitos adversos provocados por medicações são essenciais durante o tratamento. A regularidade das consultas vai depender da frequência e da intensidade dos sintomas, dos medicamentos em uso, das doenças associadas e das condições ambientais. Mesmo com a pandemia, por meio de teleconsultas muito se pode fazer para orientar o paciente asmático e sua família", acrescenta Ciro Kirchenchtejn, mestre em Pneumologia pela EPM-UNIFESP, membro do grupo docente da disciplina de Pneumologia e Medicina Preventiva da UNIFESP e membro da comissão de tabagismo da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBTP).

#RespireLiberdade, que estreia em agosto, reunirá no Instagram da atriz dicas, depoimentos e entrevistas com médicos especialistas.

(Tais Araujo em ensaio fotográfico. Foto Destaque: Reprodução/ Twitter)

 

 

Deixe um comentário