Notícias

Reservatórios de água ainda continuam no vermelho na Grande São Paulo

De acordo com dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o sistema Cantareira recebeu, no primeiro mês de 2022, 322 milímetros (mm) de chuva.

3 min de leitura
03 Fev 2022 - 16h40 | Atualizado em 03 Fev 2022 - 16h40

Mesmo com o aumento das chuvas em janeiro, o maior fornecedor de água da Região Metropolitana de São Paulo, o Sistema Cantareira, ainda está com o nível abaixo do registrado em janeiro de 2021.

Conforme os dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o sistema recebeu, em janeiro de 2022, 322 milímetros (mm) de chuva, 22% acima da média histórica para janeiro no local, que é de 263, 7 mm. Mesmo assim, o reservatório encerrou o mês com nível de armazenamento em 33,6 %, abaixo dos 42,6% registrados em janeiro de 2021.

De acordo com o Boletim Mensal de Impactos de Extremos de Origem HidroGeoClimático, para o Brasil estima se que nível de água armazenado no sistema será de 48% em 31 de março de 2022, pouco abaixo dos 52,8% registrados em março de 2021.

No dia 19 de janeiro foi publicado um boletim elaborado pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas e Desastres Naturais (Cemaden), unidade de pesquisa do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).


Mesmo com as chuvas no inicio do ano o nível dos reservatórios não chega a 40%  Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil.


Conforme relatou em seu post no jornal americano WRI Insights, Jammes Muligan: “Na medida em que a população urbana aumenta, as cidades continuarão a enfrentar secas e eventos climáticos extremos, uma ameaça à vida cotidiana, à subsistência e ao crescimento econômico nas áreas urbanas”

A cidade de Nova York, por exemplo, investe cerca de US$ 100 milhões por ano na proteção de sua bacia. Esse investimento preveniu a necessidade de uma nova usina de filtragem que poderia custar bilhões de dólares à cidade

Em 2014, o estado de São Paulo enfrentava uma crise hídrica, o sistema Cantareira apresentava o índice em 22,2% de sua capacidade de armazenagem, em janeiro. Em Março daquele ano (mês mais crítico), o nível atingiu 13,4%.

Localizado ao norte da Grande São Paulo, o sistema Cantareira abastece 7,4 milhões de pessoas na Região Metropolitana de São Paulo. O sistema é formado por cinco reservatórios: Cachoeira, Atibainha, Jaguari – Jacareí, Águas Claras e Paiva Castro.   

 

Foto Destaque: Reservatórios na Grande São Paulo continuam abaixo do previsto para o mês de Janeiro. Reprodução/Jornal Causa Operária 

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo