Reality

Pocah se emociona ao relembrar racismo sofrido pela filha: ‘Devem pagar por isso’

A cantora Pocah participou do programa Altas Horas no último sábado (29) e se emocionou ao lembrar os casos de racismo sofridos por sua filha Vitória de apenas cinco anos.

3 min de leitura
30 Mai 2021 - 09h42 | Atulizado em 30 Mai 2021 - 09h42

A cantora Pocah foi uma das convidadas do programa ‘Altas Horas’ da TV Globo, transmitido na noite do último sábado (29). A funkeira acabou chorando após a história sobre transição capilar que uma das integrantes da plateia virtual do programa contou. Ao vê-la chorando, Serginho Groisman questionou a cantora que revelou ter lembrando, durante a história, os casos de racismo que sua filha Vitória de apenas 5 anos sofreu.

“A Vitória tem cabelos lindos, acho minha filha perfeita e não é porque é minha filha, não. Linda e maravilhosa. Uma das piores coisas que encontrei aqui fora foi saber que a minha filha foi vítima de racismo”, disse ela, em lágrimas.

Kaysar relembra a experiência de participar de ‘No Limite’: 'Aprendi muito sobre mim mesmo'

Fernanda Medrado busca superar crise em seu casamento após o ‘Power Couple’

Power Couple: Após eliminação, MC Mirella afirma que quer voltar para o reality com nova estratégia

A ex-BBB fala que está fazendo o possível para que sua filha não fique sabendo dos ataques. “Nenhuma mãe está pronta para ver um filho passar por isso. Ninguém está pronto para viver isso. Ninguém está pronto para ser machucado, para sofrer preconceito, racismo. É um crime e todas essas pessoas que fizeram isso com uma criança de 5 anos devem pagar por isso, pelo dano que estão causando na minha família", disse Pocah.

Pocah disse estar buscando forças para conseguir encarar essa situação e que, irá tomar providencias sobre os ataques. “Foram palavras muito cruéis, pesadas. Não sei como essas pessoas conseguem dormir. (...) Estou disposta a lutar contra, sempre fiz parte e achei necessário usar a minha voz, visibilidade para lutar contra o racismo. Agora tenho um motivo muito maior que pretendo seguir”, falou.



Camilla de Lucas também estava presente do programa e comentou que também sofreu racismo enquanto estava participando do BBB 21. “Na internet as pessoas acham que elas podem fazer comentários racistas e que não vai dar em nada. Dá sim, tá? Já antes de entrar no BBB, me preparei psicologicamente porque eu sabia que quando eu saísse, as pessoas iam achar algum motivo para usarem ataques racistas”, disse.

“Pelo amor de Deus, [os ataques] têm que parar. Enquanto não pararem, vamos continuar falando. E não adianta dizer que é mimimi. Tem [racismo] sim. Pode não ter com você porque você não passa, mas continua”, opinou Camilla.

 

 

Deixe um comentário