Notícias

Origem da Covid-19 ainda é incógnita, segundo relatório de inteligência dos EUA

Relatório de inteligência dos EUA afirma que China não criou o coronavírus como arma biológica e pesquisadores permanecem divididos sobre a origem do vírus.

3 min de leitura
30 Out 2021 - 21h15 | Atulizado em 30 Out 2021 - 21h15

Apesar dos significativos avanços acerca da pandemia, a covid-19 continua sendo motivo de mistério quando o assunto é a origem do vírus. Nesta sexta-feira (29), após divulgarem uma análise mais detalhada para identificar se o vírus partiu dos animais para a transmissão humana, ou vazou de um laboratório, agências dos Estados Unidos, afirmaram que é possível que nunca se saiba a origem da doença. O relatório de 17 páginas, também descarta qualquer hipótese que o corona vírus tenha sido originado como uma arma biológica, e salienta a importância de não espalhar a desinformação.


Profissional de saúde transportando paciente com suspeita de Covid-19 em hospital na Califórnia, em fevereiro deste ano (Foto: Reprodução/EFE/EPA/Etienne Laurent)


O documento divulgado pelo Escritório de Inteligência Nacional dos EUA e pelo Conselho de Segurança Nacional americano, é uma revisão de 90 dias que o governo do presidente Joe Biden revelou no mês de agosto em meio a intensas disputas no cenário político que apontava a China como causadora da Pandemia global que assombrou a população.

O ex-presidente republicano Donald Trump e muitos de seus apoiadores se referiram à Covid-19 como o “vírus da China”. Esse tipo de afirmação ganhou adeptos em outros cantos do mundo, inclusive no Brasil. Em meio a isso, a China se posicionou nesta sexta-feira criticando o relatório: 

"O movimento dos Estados Unidos em confiar no seu aparato de inteligência em vez de cientistas para rastrear a origem da covid-19 são uma farsa política completa" disse Liu Pengyu porta voz da embaixada chinesa em Washington, em um comunicado por e-mail.

 

https://lorena.r7.com/post/Higiene-do-sono-O-que-e-e-como-ela-pode-ajudar

https://lorena.r7.com/post/Cidades-do-Rio-de-Janeiro-adotam-flexibilizacao-sobre-o-uso-de-mascaras

https://lorena.r7.com/post/Medico-da-Malasia-cria-a-primeira-camisinha-unissex-do-mundo


Vale lembrar que, os  primeiros casos confirmados do novo coronavírus, ainda na virada de 2019 para 2020, eram relacionados a um mercado de animais selvagens na cidade chinesa de Wuhan. As agências americanas acreditam que não serão capazes de produzir uma explicação mais definitiva para a origem do Covid-19 sem novas informações. "A comunidade científica global não sabe exatamente de onde, como e quando correu a primeira infecção humana", concluiu o relatório.

 

Foto Destaque: Coronavírus. Reprodução/Megaimagem

Deixe um comentário