Saúde e Bem Estar

Olimpíadas: a verdadeira pedra no sapato

É muito comum entre atletas a lesão no tornozelo. Competições como as olimpíadas exigem o máximo do atleta, competindo mesmo com dores e lesões que não são tratadas conforme deveriam, proporcionando danos graves e cirurgias.

3 min de leitura
02 Ago 2021 - 15h33 | Atulizado em 02 Ago 2021 - 15h33

O tornozelo costuma ser uma verdadeira pedra no sapato para os atletas. Nos Jogos Olímpicos de Tóquio, já afetou o desempenho de diversos competidores. 


Pamela Rosa na prova de skate ( Wander Roberto / COB)


A skatista Pamela Rosa, campeã mundial em 2019 e forte candidata ao pódio, não conseguiu chegar às finais. Após sua eliminação, postou em suas redes sociais fotos de seu tornozelo visivelmente inchado e contou que estava competindo com dores, administrando uma lesão no local.

https://lorena.r7.com/post/Dr-Sandro-Ferraz-nutrologo-que-emagreceu-mais-de-25-mil-pessoas-e-mentor-de-medicos-empreendedores

https://lorena.r7.com/post/A-padronizacao-de-beleza-vem-afetando-a-saude-mental-das-pessoas

https://lorena.r7.com/post/Portugal-anunciou-o-planejamento-do-fim-das-restricoes-contra-a-Covid-19

Uma das principais jogadoras do time de vôlei feminino, a levantadora Macris sentiu dores na partida contra o Japão na última quinta-feira. Os exames detectaram uma entorse no tornozelo direito. O treinador Zé Roberto acredita na recuperação e completa “Veremos jogar mais rápido do que achávamos”. 


Flávia Saraiva sente dores no tornozelo (Gregory Bull-25.Jul.2021/AP)


Outro caso semelhante é da ginasta Flávia Saraiva, que deixou sua apresentação de solo mancando com dores no tornozelo direito. Apesar disso, se classificou para as finais de trave, que será realizada amanhã (3). A jovem informou que sofreu com a mesma lesão 2 meses antes das Olimpíadas.

Por que tantas lesões?

"A articulação do tornozelo sustenta praticamente todo o peso do corpo, faz a interface entre a perna e o solo e, na prática de esportes, frequentemente é acometida por torções", explica José Antônio Veiga Sanhudo, presidente da ABTPé (Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé).

Quando ocorre uma entorse de tornozelo, os ligamentos (internos ou externos) sofrem uma ruptura, e o tratamento indevido pode deixar sequelas permanentes.

Com um calendário apertado, é muito comum que os atletas puxem além do limite recomendado pelos especialistas. Contudo, isso proporciona sérios riscos de danos permanentes ao se sacrificarem para eventos de alta intensidade e importância como uma olimpíada. 

"A dor de uma lesão sempre diminui o desempenho (performance) do atleta e, desta forma, mesmo em campo ou em quadra, ele não vai estar rendendo na sua plenitude. Além disso, lesões parciais ou leves podem se tornar completas ou graves se o devido repouso não é respeitado", ressalta o presidente da ABTPé.

O especialista concluí que algumas lesões poderiam ser evitadas, apenas seguindo o tratamento recomendado, e que consequentemente a frequência de cirurgias seria menor. 

 

Foto destaque: Reprodução/Blog Pilates

Deixe um comentário