Notícias

Nota do Ministério da Saúde diz que vacina contra a Covid-19 em crianças é segura

A nota contraria declarações de Jair Bolsonaro que demonstrou dúvida quanto à segurança da vacina da Pfizer contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade.

3 min de leitura
27 Dez 2021 - 17h03 | Atualizado em 27 Dez 2021 - 17h03

A responsável pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 (Secovid), Rosana Leite de Melo, afirmou, em nota técnica assinada e enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF), que a vacina contra Covid-19 para crianças da faixa etária entre 5 a 11 anos é segura.

Contrariando as declarações recentes do presidente Jair Bolsonaro (PL), que alega ter “desconfianças e uma interrogação enorme” em relação a efeitos colaterais dos imunizantes em crianças, Melo ressaltou na nota que "As vacinas contra a Covid-19 estão sendo monitoradas quanto à segurança com o programa de monitoramento mais abrangente e intenso da história do Brasil".

https://lorena.r7.com/post/Mais-47-municipios-estao-em-situacao-de-emergencia-na-Bahia

https://lorena.r7.com/post/Jovem-de-19-anos-grava-video-ameacando-Rainha-Elizabeth-e-tenta-invadir-Castelo-de-Windsor

https://lorena.r7.com/post/Conect-SUS-volta-a-funcionar-apos-ficar-quase-2-semanas-indisponivel


Segundo a nota, milhares de crianças foram submetidas a testes clínicos e “nenhuma preocupação séria de segurança foi identificada”. Melo ainda ressaltou que toda a análise feita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acontece de “forma rigorosa e com toda a cautela necessária”.

A Anvisa autorizou em 16 de dezembro o uso da vacina da Pfizer para crianças a partir de 5 anos, porém, até o momento, o governo federal não se manifestou acerca da imunização do grupo e não adotou a recomendação da agência.

Conforme a agência, para crianças também serão necessárias duas doses para a imunização completa, em intervalo de 21 dias. Porém, a dose utilizada corresponde a um terço da aplicada em pessoas a partir dos 12 anos.

A Anvisa recomendou que seja feito um treinamento para a aplicação da vacina em crianças. O frasco utilizado para essa faixa etária tem elementos na cor laranja, enquanto grupos a partir dos 12 é roxa, para evitar confusões.


Os frascos da vacina da Pfizer para crianças em laranja e para adolescentes a partir dos 12 anos em roxo (Foto: Divulgação/Tobias Schwarz/AFP)


A nota é uma resposta ao ministro do STF, Ricardo Lewandowski, que na sexta-feira (24), após ação movida pelo PT, cobrou uma posição do governo federal sobre a vacinação desse grupo.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na última quinta-feira (23) declarou que os óbitos de crianças estão dentro de um patamar que não implica em decisões emergenciais. Lewandowski determinou que o cronograma de vacinação deve ser definido até 5 de janeiro de 2022.

Foto Destaque: Crianças dessa faixa etária já estão sendo imunizadas nos EUA e em outros lugares do mundo. Getty Images/Ivan Pantic

Deixe um comentário