Esportes

Maria Portela é punida e eliminada em luta polêmica: 'Eu dei tudo ali em cima, mas não deu mais uma vez'

A judoca Maria Portela foi eliminada das Olimpíadas de Tóquio 2020 de forma polêmica tomando uma terceira punição e não tendo seu wazari computado, o que daria a vitória para a brasileira. Resultado emocionou e revoltou quem assistia.

3 min de leitura
28 Jul 2021 - 22h07 | Atulizado em 28 Jul 2021 - 22h07

A judoca gaúcha Maria Portela está fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Representando o Brasil na categoria de 70kg, Maria foi eliminada para a russa Madina Taimazova, nas oitavas de finais. A eliminação ocorreu no golden score, é como se fosse a prorrogação da modalidade, nessa que foi a luta mais longa das Olimpíadas até então. Portela foi desclassificada após receber o terceiro shido, a punição mais leve do judô, quando o combate chegava a quase 15 minutos. Momentos antes de receber a punição que resultou na sua eliminação, a brasileira teve um wazari não computado pelo juiz mexicano, Everardo Garcia. O golpe teria dado a vitória à judoca brasileira. 


Judoca Maria Portela chora após ser eliminada nas oitavas de final das Olimpíadas de Tóquio Foto: Gaspar Nóbrega/COB/Divulgação

Judoca Maria Portela chora após ser eliminada nas oitavas de final das Olimpíadas de Tóquio Foto: Gaspar Nóbrega/COB/Divulgação


https://lorena.r7.com/post/Rebeca-Andrade-ganha-favoritismo-para-a-final-na-ginastica

https://lorena.r7.com/post/Atleta-Japones-que-derrotou-Medina-no-surf-provoca-brasileiros

https://lorena.r7.com/post/Volei-masculino-perde-a-primeira-partida-para-a-Russia-em-Toquio

 

Maria Portela saiu visivelmente abalada do tatame e em entrevista à Globo, a judoca não conseguiu conter as lágrimas após sua derrota e chegou até mesmo a pedir desculpas para o público. “A quem acreditou em mim, me desculpa. Eu sei que eu deveria ter brigado, mas eu dei tudo ali em cima, mas não deu mais uma vez”, disse Portela, chorando muito.


Judoca Maria Portela chora muito em entrevista após eliminação/Reprodução

Judoca Maria Portela chora muito em entrevista após eliminação/Reprodução


"O árbitro, se a gente não define, ele tem que definir. E quem tiver um pouco mais de iniciativa, vai levar. Não foi culpa dele. Eu tinha que ter sido mais agressiva, imposto mais o ritmo, por mais que não fosse efetiva, que foi o que ela fez e acabou levando. Agora quero ajudar a equipe para chegar no pódio. Sei que meu ponto é muito importante e o foco é esse, contribuir para que possamos evoluir na competição porque somos um time muito forte", disse Maria Portela.

 

Aos torcedores, especialista e ex-atletas que ficaram acordados para verem a luta, se revoltaram com o wazari não computado e a decisão do terceiro shido para a brasileira. Veja alguma das reações:

 

 

"Não darem o wazari pra Portela... pra que serve o VAR? Francamente. Lamentável", escreveu em seu Twitter o ex-judoca Flavio Canto, medalhista de bronze em Atenas 2004.

 

Alex Pombo, que é judoca do clube gaúcho Sogipa, também reagiu com indignação: "Esse árbitro já acabou com o meu sonho nos jogos Pan-Americanos de Toronto trocando o shido faltando segundos pra acabar a luta (...) agora nos jogos olímpicos fazer uma coisa dessa acabar com o sonho de um atleta."

 

 

 

"Indignado… coração doendo aqui… choro contigo, Maria Portela", escreveu no Twitter o ex-judoca João Derly, bicampeão mundial de judô em 2005 e 2007.

"Nunca gostei de falar da arbitragem, mas meu Deus o que foi essa luta? Wazari não marcado e uma punição muito injusta!"

 

 

 

(Foto destaque: Maria Portela é punida e eliminada em luta polêmica: 'Eu dei tudo ali em cima, mas não deu mais uma vez' - Gaspar Nóbrega / COB)

Deixe um comentário