Malala Yousafzai é capa da edição de julho da Vogue

Publicado 04 de Jun de 2021 às 13:29

A ativista paquistanesa Malala Yousafzai é a nova capa da Vogue desse mês (julho). Em entrevista à revista, ela conversou sobre sua vida universitária e como a fama afetou seus estudos e também falou sobre ativismo.

Malala Yousafzai foi baleada na cabeça por militantes do Talebã quando tinha apenas 14 anos de idade, após mobilizar uma campanha para que meninas tivessem acesso à educação no país em que nasceu, o Paquistão. Após a tentativa de assassinato, ela, juntamente com sua família, mudou-se para Birmingham, na Inglaterra, onde reside atualmente.

Hoje, com 23 anos, a ativista é premiada pelo Nobel e formada na Universidade de Oxford, onde teve uma vida de universitária normal, como sempre quis.


No Dia Mundial de Conscientização do Autismo, Greta Thunberg fala sobre ter Asperger: ‘Ser diferente é algo que se orgulhar’

Jaden Smith vai abrir restaurante para moradores de rua: 'É para os sem-tetos obterem comida de graça'

Gal Gadot é cancelada após pedir paz entre Palestina e Israel


 "Eu ficava animada com literalmente qualquer coisa, de ir ao McDonald's a jogar pôquer com meus amigos", lembra ela. "Eu curti cada momento porque não tinha vivenciado tantas coisas antes. Nunca tinha estado realmente na companhia de pessoas da minha idade.", complementa.

"Eu nunca tinha estado realmente na companhia de pessoas da minha idade porque eu precisei me recuperar do incidente (do qual foi vítima), e depois passei a viajar ao redor do mundo, publicando um livro, fazendo um documentário... Tantas coisas aconteceram [...] Na universidade, finalmente consegui algum tempo para mim.", admite a ativista.


Malala para a Vogue

Malala Yousafzai para a revista Vogue. (Divulgação/Vogue)


Yousafzai, fotografada pela Vogue britânica usando um véu vermelho na cabeça, diz que a vestimenta representa suas raízes como muçulmana sunita da etnia pashtun.

 

"As meninas muçulmanas, pashtun ou paquistanesas, quando seguimos nossas tradições e usamos nossas roupas tradicionais, somos consideradas oprimidas, ou sem voz, ou vivendo sob o patriarcado [...] Quero dizer a todos que é possível ter sua voz dentro de sua cultura, você pode ter igualdade na sua cultura.", diz.


Malala para a Vogue

Malala Yousafzai para a revista Vogue. (Divulgação/Vogue)


Ela também disse que a fama afetou sua passagem pela escola em Birmingham, onde prosseguiu os estudos após deixar o Paquistão. "As pessoas me perguntavam coisas como: 'Como foi conhecer Emma Watson, Angelina Jolie ou Obama?' E eu não sabia o que dizer. É estranho, porque você quer deixar aquela Malala do lado de fora do prédio da escola. Só queria ser uma estudante e uma amiga."

 

O conteúdo completo da entrevista com Malala Yousafzai para a Vogue estará disponível para download a partir desta sexta-feira (4) e, também, nas bancas.

 

 

(Foto destaque: Malala Yousafzai é capa da edição de julho da Vogue. Divulgação/Vogue).

Deixe um comentário