Notícias

Imagens revelam destruição causada por vulcão na Indonésia

Vulcão na Indonésia volta a mostrar sinais de ativação após entrar em erupção e deixar 34 mortos e dezenas de desaparecidos. Monte Semeru voltou a reagir nesta segunda-feira(6), três dias depois de entrar em erupção e devastar cidades.

3 min de leitura
07 Dez 2021 - 11h00 | Atulizado em 07 Dez 2021 - 11h00

O Monte Semeru, a montanha mais alta da ilha de Java, voltou a ficar ativo nesta segunda-feira(6), foi possível ver nuvens quentes de cinzas serem lançadas para fora do vulcão. Isso acontece três dias depois de uma erupção violenta matar 34 pessoas e deixar dezenas de desaparecidos na Indonésia. No sábado (4), o Semeru entrou em erupção lançando cortinas de fumaça que chegavam a 15 quilômetros de altura, obrigando que o país lançasse um alerta vermelho para aviações.

Em uma paisagem coberta por cinzas, um drone conseguiu registrar imagens após a ativação do vulcão. É possível ver telhados emergindo em uma espessa camada de cinzas, enquanto em terra militares, moradores e policiais cavam a lama com as mãos para retirar vítimas. 



Imagens da destruição do vulcão na Indonésia. Reprodução: Youtube/Record News


O número de mortos chegou a 34 nesta terça-feira, e 17 pessoas estavam desaparecidas, é o que diz a agência de mitigação de desastre da Indonésia. 

Com o retorno das atividades vulcânicas, o Centro Indonésio de Mitigação de Desastres de Vulcanologia e Geologia publicou em sua conta no Twitter, alertando para uma atividade sísmica contínua.

https://lorena.r7.com/post/Vulcao-na-Indonesia-moradores-fogem-enquanto-o-Monte-Semeru-expele-uma-nuvem-de-cinzas-gigante

https://lorena.r7.com/post/Rio-de-Janeiro-registra-mais-de-21-mil-pessoas-diagnosticadas-com-gripe

https://lorena.r7.com/post/Certificado-de-vacinacao-passa-a-ser-obrigatorio-na-Italia


"O Semeru é um dos vulcões mais ativos da Indonésia... ele continuará ativo", disse Liswanto, chefe do Observatório do Vulcão Semeru, à revista Reuters.

Alguns moradores retornaram para casa para verificar os pertences e o gado, mas Liwanto pediu que se mantenham a uma distância segura, e que fiquem longe dos lugares em que o vulcão fez a passagem.

"As pessoas precisam ser mais vigilantes, porque a ameaça em potencial persiste", concluiu ele.

A história eruptiva de Semeru não é nova. Desde 1818, pelo menos 55 erupções foram registradas. Mas com apenas 10 resultando fatalidades. Isso significa que, todas as erupções histórica tiveram um índice de Explosividade Vulcânica (VEI) de 2 ou 3. O Semeru está em estado de erupção de 1967 até os dias atuais.

 

 

Foto: Casas danificadas na vila de Sumber Wuluh que foram afetadas pela erupção do vulcão Monte Semeru. Reprodução: REUTERS/Willy Kurniawan)

Deixe um comentário