Saúde

Fiocruz aguarda pedido do Ministério da Saúde para entregar 15 milhões de testes de covid

A Fiocruz declarou recentemente ainda está esperando receber o pedido do Ministério da Saúde para enviar 15 milhões de testes. Enquanto isso, Rio de Janeiro passa grande crise com a falta de testagem.

3 min de leitura
08 Jan 2022 - 09h00 | Atualizado em 08 Jan 2022 - 09h00

Com a explosão de demanda para testes de covid, a Fundação Oswaldo Cruz, também chamada Fiocruz, está aguardando o pedido do Ministério da Saúde para fazer o envio de 15 milhões de testes. 

Em agosto do ano passado, foi acordado que a Fiocruz entregaria 60 milhões de testes para Covid até o final de 2021, entretanto, só foram entregues 45 milhões até agora. A Fiocruz manifestou que o ministério não demandou o material necessário para os testes. Já o Ministério da Saúde ainda não fez nenhuma declaração a respeito desse caso.

Na última sexta-feira, dia 7 de janeiro, o governo do estado enviou ao ministério um ofício para o envio de 2,1 milhões de teste antígeno. Este tipo de teste é importante, pois pode ser usado como estratégia para identificar rapidamente pessoas com quadro positivo para covid. 


Foto: Pessoa segura cartaz escrito "covid" enaqunto está enrrolada por faixas de segurança amarelas (Reprodução/cottonbro)


Em vários estados, como o Rio de Janeiro, o estoque dos testes está abaixo do recomendado, devido às altas infecções por covid trazidos pela nova variante, Ômicron.  Na contagem mais recente, o Rio de Janeiro está com 600 mil testes em estoque, o que, conforme os cálculos, são o suficiente para uma semana.

Tanto as unidades de atendimento do governo e os postos de atendimento dos municípios possuem acesso aos estoques. Caso o pedido seja aceito, irão totalizar cerca de 900 mil testes que seriam dirigidos para a capital, o restante será distribuído entre as demais cidades do Estados.  Só nessa última semana, as autoridades cariocas ampliaram seus postos de testagem, na capital e no interior, em uma tentativa de garantir maior controle nessa nova onda.

Nas UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento), são distribuídas 150 senhas para atendimento de testagem, a previsão do governo é que o número cresça até 500 senhas. CNN afirma que logo na primeira semana de 2022, seus repórteres conseguiram averiguar filas enormes em locais de testagem, muitos deles com os estoques baixos.

Foto em destaque: Pessoa Segurando Tubos De Ensaio (Reprodução/Poliana Tankilevitch)

LEIA MAIS

Deixe um comentário