Exclusivas

Exclusivo: Yago Mateus fala sobre Flamengo, seleção brasileira e expectativas para o futuro

O armador Yago Mateus, da seleção brasileira e do Flamengo, conversou com o Portal Lorena R7 sobre suas conquistas com a camisa rubro-negra e sobre a eliminação da seleção no pré- olimpico.

3 min de leitura
24 Out 2021 - 10h49 | Atualizado em 24 Out 2021 - 10h49

Yago renovou seu contrato com o Flamengo até o fim da próxima temporada. O atleta chegou no Flamengo em julho de 2020. Inicialmente, o armador da Seleção Brasileira, de 22 anos, era reserva do time, mas após a lesão do argentino Franco Balbi, ele assumiu a titularidade. 

Eleito o MVP (jogador mais valioso) das finais do NBB(2020-2021), o armador Yago Mateus teve grande participação no título do Flamengo na competição. O camisa 2 foi crucial nas finais da competição, com média de 17 pontos e 7,3 assistências nos 3 jogos da decisão. Vale ressaltar que no primeiro jogo das finais contra o São Paulo, ele anotou a cesta que deu a vitória ao time carioca, começando a caminhada rumo ao título.O Basquete do Flamengo encerrou a temporada fazendo história. A equipe conquistou a tríplice coroa: Super 8, Champions League das Américas e o NBB. Yago Mateus foi destaque e ajudou o Mengão nos 34 triunfos consecutivos na temporada e nenhuma derrota no ano.

As boas atuações do jogador do Flamengo os levaram a ser convocado para o pré-olimpico com a seleção brasileira. A seleção chegou até a final contra a Alemanha, onde foi derrotada por 75x64, ficando fora das Olimpíadas. O armador Yago Mateus teve boa atuação no setor ofensivo, fazendo 6 pontos na partida.


                               https://lorena.r7.com/public/assets/img/galeria-imagens/Yago-Mateus.jpg

                                                 Yago Mateus foi eleito MVP das finais do NBB. (Foto: Gilvan de Souza)


O armador rubro-nego, Yago Mateus, concedeu uma entrevista exclusiva ao Portal Lorena R7. Confira!

- Primeiramente, quero começar agradecendo pela oportunidade. Como foi ganhar a tríplice coroa vestindo uma camisa tão pesada como a do Flamengo?

" Foi muito especial. Vestir uma camisa como a do Flamengo, esse 'Manto', com tanta tradição e história, ser campeão por esse clube é uma emoção diferente. Quando iniciamos a temporada, nosso objetivo era ter um time competitivo e condições de disputar todos os títulos. Foi um ano bem diferente, superamos problemas lesões e desfalques, mas o mais difícil foi ver o mundo enfrentando uma pandemia que mudou a rotina, afetou a vida de todo mundo e tornou a temporada ainda mais desafiadora. Fora de quadra, os hábitos mudaram bastante, mas dentro de quadra conseguimos jogar bem, ganhar todos os campeonatos e dar muitas alegrias à 'Nação'."

- Você teve a dura tarefa de substituir o armador Franco Balbi, após a lesão do argentino. Qual foi a sensação, de mesmo tão novo, entrar no time titular e ser MVP das finais, sendo coroado com o título?

"Balbi é um cara muito especial, um jogador de muito talento, um grande companheiro de time. É muito bom ter ele do meu lado, é um jogador que admiro muito, estamos sempre conversando, trocando experiências, e um líder dentro do nosso grupo. Infelizmente, ele se machucou em um momento importante, de decisão, mas apesar de termos muitos jogadores de altíssimo nível, somos mais fortes como grupo, um joga pelo outro, e isso fez a diferença. Fico feliz de ter conseguido ajudar a equipe, colaborado com o time em momentos importantes, mas o prêmio de MVP que recebi divido com todos da equipe, porque é um esporte coletivo, ninguém ganha nada sozinho."

https://lorena.r7.com/post/Exclusivo-Carol-Santiago-conta-sobre-Tokyo-medalhas-de-ouro-e-expectativas-para-Paris

https://lorena.r7.com/post/Exclusivo-Rebeca-Andrade-fala-sobre-suas-lesoes-inspiracoes-e-sobre-as-olimpiadas

https://lorena.r7.com/post/Exclusivo-Rosamaria-conta-sobre-sua-experiencia-em-Tokyo-e-suas-expectativas-para-proxima-temporada

- O que passou na sua cabeça quando anotou a cesta da vitória na primeira partida das finais, contra o São Paulo, no último instante?

"Eu sabia que era a bola do jogo, a vitória naquele jogo era um passo importante nas finais. Fiquei feliz em ajudar o time. Tivemos uma série muito dura contra o São Paulo, sabíamos que seria assim, e largar na frente era fundamental."

- Você a pouco tempo renovou seu contrato com o Flamengo, até o fim da próxima temporada. Após conquistarem a tríplice coroa, quais são as suas expectativas para a próxima temporada?

"Queremos disputar todos os títulos novamente. Temos muitos desafios esse ano, começando pelo Campeonato Estadual, no mês que vem. Depois temos o NBB, a Champions League, a Copa Intercontinental... Estamos trabalhando forte na preparação para uma temporada de muitos compromissos importantes, mas o objetivo é o mesmo do ano passado: lutar por todos os títulos."

- Após derrota para a Alemanha no Pré –Olímpico, o Brasil ficou fora das olimpíadas. O quão frustrante foi para você ficar fora das olimpíadas? E quanto isso pode motivar a seleção a chegar mais forte em Paris 2024?

"Todos ficamos tristes com a derrota, em não conseguir a classificação. Fizemos uma boa preparação e um grande torneio até a final. Temos que dar méritos à Alemanha, que fez um bom jogo e nos venceu, mas é claro que queríamos mais. Não tivemos a nossa melhor atuação, isso acontece, é do esporte, mas saímos com a certeza de ter feito o nosso melhor, de termos trabalhado duro em busca da classificação olímpica. Para Paris, o ciclo é mais curto, tenho um sonho de vestir a camisa do Brasil nos Jogos Olímpicos, temos um grupo forte, jogadores mais experientes, jovens talentos, muita vontade de defender o nosso país e vou fazer de tudo para que isso aconteça."

 

Foto destaque: Reprodução/ Gilvan de Souza/CRF

 

 

Deixe um comentário