Bem Estar

Entenda notícia falsa que liga a vacina contra a covid-19 e o HIV

Após divulgar notícias falsas em suas redes sociais, o presidente brasileiro têm vídeos e publicações apagadas. Ele divulga informações ligando a vacina contra a covid-19 e o HIV.

3 min de leitura
28 Out 2021 - 14h07 | Atualizado em 28 Out 2021 - 14h07

Recentemente o então Presidente, Jair Bolsonaro, fez uma live em suas redes socias relacionando o uso da vacina contra a covid-19 com o HIV. Ele utiliza informações divulgadas no site Before It's News, que é conhecido por espalhar teorias da conspiração e, principalmente, desinformações a respeito de vacinas.

"Relatórios oficiais do governo do Reino Unido sugerem que os totalmente vacinados estão desenvolvendo a Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (Aids) muito mais rápido que o previsto", comenta o Presidente em sua live.


Segurando a vacina. ( Foto: reprodução/ pixabay)


O Departamento de Saúde e Assistência Social do Reino Unido e o Public Health England divulgaram que não houve quaisquer relatórios emitidos pelo governo britânico ligando a vacina com o HIV. Desse modo, tais informações não passam de boatos e, portanto, fake news.

Além disso, com o intuito de justificar suas declarações, Bolsonaro buscou apoio em uma notícia divulgada pela revista Exame, feita em outubro de 2020. A matéria em questão noticiou um artigo publicado na revista The Lancet, que apontava para a possibilidade da vacina contra o coronavírus aumentarem o risco de contrair o vírus da Aids. 

Retirada de implantes nos seios aumenta diante de doença autoimune

Covid-19: EUA aprova vacina da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos

Vacina contra covid-19 fabricado pela Moderna tem eficácia em crianças

Por sua vez, esse estudo afirma que tal ligação só existiria em vacinas que utilizam o vetor adenovírus do número 5 (Ad5). Vale ressaltar que nenhuma das vacinas aplicadas no Brasil fazem uso do Ad5, uma vez que apenas a Sputnik V (Rússia) e a CanSino (China) utilizam tal adenovírus.

Os pesquisadores que pesquisavam a ligação do Ad5 com o vírus da Aids não tinham como base nenhuma das vacinas contra a Covid-19, já que eles se basearam em análises feitas no ano de 2007, quando buscavam uma vacina contra o HIV.

Vale a pena ressaltar que não existe nenhuma evidência de que a vacina contra o coronavírus aumenta o contágio de Aids. Além disso, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) reforçou que "as vacinas contra a covid-19 não carregam nenhum elemento do vírus da Aids e não causam supressão no sistema imunológico".

 

Foto destaque: Entenda notícia falsa que liga a vacina contra a covid-19 e o HIV. ( reprodução/ pixabay)

Deixe um comentário