Esportes

Cruzeiro começa a cumprir punição de 5 jogos com portões fechados

O Cruzeiro conseguiu uma liminar no STJD que permite o começo do cumprimento da punição de 5 jogos com portões fechados, devido aos incidentes em partidas no Mineirão ainda em 2019.

3 min de leitura
02 Ago 2021 - 20h15 | Atulizado em 02 Ago 2021 - 20h15

O Cruzeiro conseguiu uma liminar no Superior Tribunal De Justiça Desportiva que permite o começo do cumprimento da punição de 5 jogos com portões fechados, devido aos incidentes em partidas no Mineirão ainda em 2019.

Leia mais: Em enquete apenas 14 da população japonesa estaria disposta a ver as olimpiadas acontecerem em seu pais.

Rebeca é mendalha de ouro

Brasil perde para Canadá e está eliminada

Após brigas de torcidas e depredações no Estádio do Mineião nas partidas contra o CSA, Palmeiras e Atlético-MG, o Cruzeiro pegou 5 jogos sem a presença de público, mas devido a pandemia não conseguiu cumprir ainda no mesmo ano. A equipe celeste entrou com pedido de liminar na última semana e resultado favorável permitiu que a Raposa começasse o cumprimento de sua punição na última sexta-feira de julho (30), contra o Londrina, partida na qual terminou empatada com a equipe celeste tendo que buscar reação já no fim do 2° tempo. Partida marcada também pelo pedido de demissão do ex-técnico cruzeirense Mozart Santos.

A decisão que foi favorável à equipe mineira partiu do presidente do STJD, Otávio Noronha. O presidente do tribunal alegou que a CBF não tem respaldo técnico para impedir a execução de medidas adotadas pela prefeitura de BH, reforçando que as medidas de segurança sanitária adotadas pelo executivo municipal devem ser respeitadas.

"Não cabe em princípio à Entidade de Administração do Desporto se imiscuir e negar vigência à execução do conjunto de medidas adotadas para a retomada gradual das atividades – inclusive com reflexos na economia – do Estado, por lhe faltar, além de competência, o adequado respaldo técnico e a legitimidade atribuída aos governantes democraticamente eleitos". Disse o presidente em sua decisão no magistrado.


Foto: Reprodução/Instagram


A conclusão da pena deve se dar ao fim do 1° turno da Série B, quando o Cruzeiro enfrenta o Náutico em BH. Até lá, a expectativa cruzeirense é que a CBF tenha liberado a entrada de 30% do público, já aceita pela Prefeitura de Belo Horizonte para todas as competições ali mandadas.

 

 

 

(Foto destaque: Felipe Correia/Photo Premium/Lancepress!)

Deixe um comentário