Saúde e Bem Estar

Covid-19: Pfizer entrega mais 2,28 milhões de doses para o Brasil e avança nos estudos para vacinação de crianças

Brasil recebe mais vacinas contra a covid-19 que fazem parte de um acordo feito com o laboratório da Pfizer, que também avança nos estudos relacionados à aplicação em crianças.

3 min de leitura
20 Set 2021 - 19h20 | Atulizado em 20 Set 2021 - 19h20

Na tarde deste domingo (19), o Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), recebeu mais de 1,14 milhões de vacinas contra o coronavírus da Pfizer. No mesmo dia, pela manhã, já havia chegado outro carregamento com a mesma quantidade, contabilizando um total de 2,28 milhões de doses entregues pelo laboratório norte-americano.

De acordo com a Pfizer, serão entregues cerca de 200 milhões de doses do imunizante até o final de 2021. Isso é resultado de dois contratos feitos entre o laboratório e o Ministério da Saúde, cujo primeiro, assinado em 19 de março, prevê a entrega de 100 milhões até o fim de setembro e o segundo, feito no dia 14 de maio, estima mais 100 milhões de doses entre os meses de outubro e dezembro.

 

Coronavac possui proteção acima de 90% em pessoas com comorbidades

Vacina da Pfizer é aprovada nos EUA

Misofonia: Você pode sofrer e não sabe


Segundo atualização feita pelo Ministério da Saúde, cerca de 222,3 milhões de doses de vacinas contra o coronavírus já foram aplicadas em todo o país. Além disso, cerca de 141,8 milhões foram de primeira dose e 80,5 milhões de segunda ou dose única.

 

Avanços na aplicação da vacina em crianças


Covid-19: Pfizer entrega mais 2,28 milhões de doses para o Brasil e avança nos estudos para vacinação de crianças. (Foto: Reprodução/ Agência Brasil)


Além disso, a Pfizer e a BioNTech anunciaram, hoje (20), que a vacina contra a covid-19 desenvolvida por eles, induz uma resposta imune robusta nas crianças que têm entre 5 e 11 anos. As empresas afirmam que a vacina gerou resposta imune nas crianças desta faixa etária em seu ensaio clínico de fase 2 e 3, apresentando, assim, resultados equivalentes ao observado anteriormente em pessoas de 16 a 25 anos.

“Os resultados desse teste fornecem uma fundação sólida para buscara a autorização de nossa vacina para crianças entre 5 e 11 anos, e planejamos entregar o pedido à FDA (agência reguladora dos EUA) e outros reguladores com urgência”, disse Albert Bourla, presidente executivo da Pfizer, em um comunicado feito para a imprensa.

 

Foto destaque: Âmpolas da vacina Pfizer. Reprodução/ Pixabay

Deixe um comentário