Esportes

Copa do Mundo a cada dois anos volta a ser assunto na FIFA; CONMEBOL e UEFA planejam boicote

Fifa e associações nacionais de futebol voltam a discutir plano para implementação da Copa do Mundo a cada dois anos; caso se concretize, CONMEBOL e UEFA planejam boicote.

3 min de leitura
20 Dez 2021 - 11h30 | Atualizado em 20 Dez 2021 - 11h30

A Copa do Mundo da FIFA é o torneio de seleções mais importante do futebol, tradicionalmente realizado de quatro em quatro anos, e tem suas próximas duas edições marcadas para os anos de 2022 e 2026. Porém a recente ideia apresentada na FIFA é a radical mudança desta tradição, com o torneio passando a ser realizado futuramente de dois em dois anos, e tem o apoio da FIFA e de várias associações nacionais de futebol.  A ideia volta a ser discutida nesta segunda-feira, durante um simpósio promovido pela FIFA com as 211 associações nacionais de futebol a ela afiliadas. Não haverá uma votação oficial sobre o assunto, mas o presidente da Fifa, Gianni Infantino, planeja "chegar a um consenso" sobre o que é o principal ponto de um profundo plano de reformulação do calendário do futebol mundial.

https://lorena.r7.com/post/PSG-ou-Real-Madrid-saiba-o-futuro-de-Mbappe

https://lorena.r7.com/post/Ronaldo-Fenomeno-compra-o-Cruzeiro-por-R-400-milhoes

https://lorena.r7.com/post/Casimiro-e-a-Personalidade-do-Ano-no-Premio-eSports-Brasil


O principal nome a propagar de forma oficial essa ideia da FIFA é o de Arsene Wenger, ex-técnico francês do Arsenal e diretor de desenvolvimento global da entidade. Em recente entrevista ao ge, Arsene respondeu às críticas ao novo formato:

"Posso entender essas preocupações(sobre o aumento da frequência banalizar a Copa do Mundo) mas, honestamente, não acho que isso aconteceria. O prestígio de uma competição está ligado à sua qualidade, não à distância entre cada edição." declarou Arsene.

UEFA e CONMEBOL não vêem a ideia com bons olhos, e já deixaram claro por meio de seus presidentes que não concordam com a possível implementação do novo formato, e resolveram abrir um escritório de negócios conjunto, com sede em Londres. A capital inglesa também foi escolhida como palco de um jogo entre os atuais campeões da Euro e da Copa América (Itália e Argentina) que será disputado em Junho. Esse é o primeiro passo de uma parceria entre as duas confederações continentais, que também planejam a criação de uma nova "Nations League" entre os dois continentes, onde as 10 seleções sul-americanas se juntariam ao torneio que a Uefa já organiza desde 2018. Essa recente união de interesses entre os dois continentes mais importantes do futebol mundial, deve gerar um boicote ao possível novo formato da Copa do Mundo.


Torneio continental entre campeãs continentais está sendo chamado internamente de "Finalíssima". (Foto:Reprodução/site Goal)


Recentemente a UEFA divulgou um estudo feito pela empresa Oliver & Ohlbaum que concluiu que a mudança na periodicidade da Copa teria "sérios efeitos negativos" para o futebol e até para outros esportes. Em reposta, a FIFA também publicou os resultados de uma pesquisa online segundo a qual a maioria dos torcedores prefere uma Copa do Mundo mais frequente.

 

Foto destaque: Copa do Mundo 2022. Reprodução/CNN Brasil.

Deixe um comentário