Celebridades

Com complicações de saúde, Bolsonaro terá que realizar uma nova cirurgia.

O presidente Jair Bolsonaro realizará uma nova cirurgia por conta de complicações decorrentes da facada sofrida pelo governante em 2018, por Adélio Bispo. Além disso, o presidente planeja convidar Onyx Lorenzoni para ser seu coordenador eleitoral.

3 min de leitura
16 Abr 2021 - 13h19 | Atulizado em 16 Abr 2021 - 13h19

O presidente Jair Bolsonaro apresentou novas complicações de saúde e terá que passar por uma nova cirurgia pós-facada. Segundo a revista Veja, o procedimento está marcado para o segundo semestre deste ano. Será o quinto procedimento realizado pelo governante após a facada de 2018.


Bolsonaro passará por nova cirurgia (Reprodução/Instagram)

Bolsonaro passará por nova cirurgia. (Reprodução/Instagram)


A primeira cirurgia, realizada em 2018, foi a que salvou a vida do presidente. Em duas horas de cirurgia, o mesmo teve costuradas as fissuras nos intestinos e em uma veia, além de ser submetido ao procedimento de colostomia. Contou com cinco médicos cirurgiões e dois anestesistas, no hospital Santa Casa da Cidade. Em 2019, foi realizado o útlimo procedimento para corrigir uma hérnia surgida no local das intervenções anteriores e Bolsonaro foi orientado a ficar 10 dias afastado.

O presidente sofreu o atentado em 2018, durante uma campanha eleitoral, em Juiz de Fora (MG). Adélio Bispo, autor do crime, é portador de transtornos delirantes permanentes, foi considerado inimputável e permanece preso, porém Bolsonaro não acredita no laudo psiquiátrico. "Sabe por que a jogadinha de ser maluco? É que daqui para frente, se ele resolver fazer delação premiada, não vale mais porque ele é maluco", disse o presidente em ao vivo, no Facebook.

Apesar dos inquéritos terem concluído que Adélio agiu sozinho, o Presidente solicitou ao novo diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino, para descobrir o suposto mandante da facada.


https://lorena.r7.com/post/Joao-Doria-acusa-Jair-Bolsonaro-de-genocidio-na-pandemia-COVID-19

https://lorena.r7.com/post/Deputados-da-Paraiba-aprovam-mais-alta-honraria-da-Assembleia-Legislativa-a-Juliette-do-BBB21

https://lorena.r7.com/post/Principe-Charles-e-Camilla-visitam-Marlborough-House-e-se-emocionam-com-homenagens-ao-Principe-Philip


 

O presidente já planeja sua equipe de campanha para as próximas eleições, em 2022. De acordo com as informações da Veja, ele teria convidado Onyx Lorenzoni, atualmente ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, para ocupar o cargo de coordenador eleitoral.

Entretanto, ainda não se sabe se as novas atribuições do ministro serão definitivas ou serão apenas para o início das articulações. Onyx também planeja disputar o governo do Rio Grande do Sul nas próximas eleições. Agora, com a cirurgia marcada, o Presidente deverá deixar sua agenda de reeleição para ser resolvida após sua recuperação.

 

(Foto destaque: presidente Jair Messias Bolsonaro. Reprodução/Instagram)

Deixe um comentário