Saúde e Bem Estar

Cidade de São Paulo enfrenta atraso no calendário de vacinação

Postos de saúde da cidade de São Paulo estão com poucas doses das vacinas contra covid-19. Doses da AstraZeneca está em falta em 98% dos postos de saúde.

3 min de leitura
10 Set 2021 - 18h03 | Atulizado em 10 Set 2021 - 18h03

Os postos de saúde da capital paulista amanheceram sem as doses necessárias para a aplicação da segunda dose nesta sexta-feira, 10. O “filômetro” da vacinação na cidade de São Paulo mostra escassez da vacina AstraZeneca em praticamente todos os postos do município, estando em falta em 98% dos postos de vacinação. Já as doses da Pfizer e CoronaVac, estão em faltas em 87% e 11%, respectivamente. Após a prefeitura de São Paulo registrar falta de doses da AstraZeneca, o Ministério de Saúde afirma que não deve doses de vacinas à cidade e que novas doses deverão chegar no fim de setembro para a capital paulista.

Estudo aponta aumento de casos da variante delta no estado de São Paulo em setembro

Pessoas que contraíram covid-19 podem apresentar sequelas da doença após um ano

Entenda a síndrome de Burnout e seus sintomas

 

Devido à falta de vacinas, aproximadamente 200 mil pessoas estão com a segunda dose da vacina atrasada na cidade. O governador de São Paulo, João Dória e o prefeito da cidade de São Paulo, Ricardo Nunes, acusam o Ministério da Saúde de alterar calendário de envio e de alterar o repasse dos lotes das vacinas. O governo de São Paulo afirma que não há doses da vacina AstraZeneca em estoque e em contrapartida, o Ministério da Saúde diz que o estado utilizou as vacinas que estavam reservadas a segunda dose, para utilizar na aplicação da primeira dose.


 

Prefeito de São Paulo durante coletiva de imprensa no ABC Paulista. (Foto: Reprodução/ Tv Globo)


A capital paulista enfrenta a falta de vacinas justamente em setembro, mês em que especialistas da USP e Unesp previram o aumento de casos da variante delta de covid-19 no estado. No estudo divulgado em agosto, o professor da Unesp Wallace Casaca fala que: “O epicentro da delta no Brasil hoje é o Rio. São Paulo , embora ainda não tenha tido aumento exacerbado, está neste caminho. A projeção estima que deve haver essa explosão a partir da segunda semana de setembro”. Clique aqui para acessar o filômetro de vacinas da cidade de São Paulo.

Foto destaque: Enfermeira segurando bandeja com doses de vacinas contra covid-19. Reprodução/ Getty Images

 

 

 

Deixe um comentário