Notícias

“Caçaremos vocês e faremos pagar”, diz Biden ao Estado Islâmico

O presidente dos EUA não deu detalhes sobre qual será a retaliação. “Filial afegã do Estado Islâmico pagará pelo atentado que deixou ao menos 12 militares americanos mortos e 60 afegãos no Aeroporto de Cabul”, diz Biden.

3 min de leitura
27 Ago 2021 - 19h32 | Atulizado em 27 Ago 2021 - 19h32

Nesta quinta-feira, 26, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que a filial afegã do Estado Islâmico pagará pelo atentado que deixou ao menos 12 militares americanos mortos e 60 afegãos no Aeroporto de Cabul. Em seu discurso, o presidente diz que manterá a data para a conclusão da retirada dos militares americanos do Afeganistão, 31 de agosto.

 

"Aos que executaram esse ataque: não perdoaremos nem esqueceremos. Caçaremos vocês e faremos vocês pagarem", disse o presidente.


O presidente americano se limitou a informar que passou instruções aos seus comandantes. "Ordenei que desenvolvam planos operacionais para atacar os meios, liderança e instalações do ISIS-K. Responderemos com força e precisão em nosso momento, no lugar que escolhemos e no momento de nossa escolha", disse.


   
Biden diz que EUA irão 'caçar' autores de atentados em Cabul (Reprodução: Record News/YouTube)


Biden, lembrou que serviços de inteligência americano já temiam uma ação do Isis-K - como é conhecido o grupo. O presidente também ressaltou que o Isis-K e o Taleban são rivais dentro do Afeganistão.

Multidão invade o aeroporto de Cabul; tumulto deixa mortos

Talibã toma o controle do Afeganistão e anuncia volta de princípios estabelecidos em 1996

Pânico nas ruas de Cabul: Talibãs assumem o poder no Afeganistão


ATAQUE TERRORISTA

No dia 26, um duplo atentado suicida no Aeroporto Hamid Karzai, em Cabul, no Afeganistão, matou ao menos 12 militares americanos e 60 civis afegãos. O ataque foi o segundo mais letal para tropas americanas desde o início da ocupação e foi executado por dois homens-bomba que se explodiram em pontos distintos dos terminais. As explosões ocorreram na entrada do aeroporto, onde ocorre a retirada de cidadãos ocidentais e colaboradores afegãos da missão da Otan no país.

A filial afegã do Estado Islâmico, conhecida como Isis-K e rival do Taleban, reivindicou as explosões

 


( Foto em destaque: O presidente, Joe Biden, discursa na Casa Branca em 26 de agosto de 2021.  Reprodução: AFP/Jim WATSON)

 

Deixe um comentário