Saúde e Bem Estar

Brasil bate recorde de imunizados contra a covid-19 no período de 24 horas

Com recorde de vacinação contra a covid-19, Brasil ultrapassa Estados Unidos no número de vacinados com pelo menos uma das doses aplicadas. O país possui mais de 70 milhões de vacinados.

3 min de leitura
10 Set 2021 - 21h45 | Atulizado em 10 Set 2021 - 21h45

O Brasil bateu recorde de aplicações contra a covid-19 em um período de 24 horas, foram aproximadamente 1,5 milhão de doses aplicadas no dia 9 de setembro. Os dados referentes à vacinação são entregues pelas secretarias estaduais de saúde para a imprensa. Anteriormente, o recorde de segundas doses aplicadas no país era de 1.412.878 obtidos no dia 31 de agosto. Atualmente 33% da população brasileira está totalmente imunizada, ou seja, cerca de 70 milhões de brasileiros tomaram as duas doses das vacinas ou a vacina de dose única.

Cidade de São Paulo enfrenta atraso no calendário de vacinação

Fiocruz aponta uma diminuição da ocupação de leitos de UTI na maior parte do país

Pessoas que contraíram covid-19 podem apresentar sequelas da doença após um ano

 

Somando o número de pessoas que já estão totalmente imunizadas com as duas doses, ou dose única, como o número de brasileiros que já tomaram a primeira dose, o percentual sobe para 64%. Recentemente, o Brasil superou os Estados Unidos no percentual de pessoas vacinadas com pelo menos uma dose contra a covid-19. No dia 31 de agosto, a porcentagem foi de 64% para o Brasil contra 61,7% dos Estados Unidos. Após início turbulento, a vacinação no Brasil pegou fôlego e há inúmeras cidades com a população quase toda imunizada. Na capital carioca, a ilha de Paquetá foi um dos primeiros lugares com a população adulta totalmente imunizada.


Ministro da Saúde Marcelo Queiroga durante coletiva de imprensa. (Foto: Reprodução/ Tv Senado)


O Ministério da Saúde presume que até o dia 15 de setembro toda a população adulta do país esteja vacinada com pelo menos uma dose das vacinas. Em contrapartida à previsão feita pelo Ministério da Saúde, a cidade de São Paulo registra falta de vacinas nos postos de saúde da capital paulista. Há doses da vacina AstraZeneca em apenas 2% dos postos de saúde da capital paulista, enquanto as doses da Pfizer estão em falta em 87% dos postos e doses da CoronaVac, em 11%.

 

 

Foto destaque: Enfermeiras durante a vacinação contra a covid-19. Reprodução/ Getty Images

Deixe um comentário