Notícias

Bens de Maradona serão leiloados, segundo jornal argentino

Nesta quarta-feira, 03 de novembro, o jornal argentino Olé, divulgou que diversas casas, carros e objetos pessoais, como uniformes de clubes autografados entre outros, de Maradona, serão leiloados em dezembro.

3 min de leitura
03 Nov 2021 - 23h59 | Atulizado em 03 Nov 2021 - 23h59

Diego Armando Maradona Franco foi sem dúvida uma figura histórica do esporte mundial e considerado por muitos especialistas como o melhor jogador de futebol do mundo, superando o ídolo brasileiro Pelé. Com seu falecimento em 25 de novembro de 2020 o ex-craque deixou uma fortuna de herança para sua família. Segundo o site Celebrity Net Worth o patrimônio líquido deixado por Diego seria em torno de R$ 2,6 bilhões já considerando o abatimento de dívidas.


Cartaz de Maradona com a taça da Copa de 1986 (Foto: Reprodução / Luis Gandarilla / AFP / CP)


O jornal argentino Olé divulgou que a família irá leiloar duas casas em Villa Devoto e outra em Mar Del Plata além de carros, objetos de luxo, livros, bolas de futebol e camisas autografadas por diversos astros do futebol como Rivelino e Hamsik. O valor arrecadado no leilão marcado para 19 de dezembro deste ano será dividido entre os cinco filhos de Maradona: Dalma, Giannina, Diego Jr, Jana e Dieguito.

https://lorena.r7.com/post/Restaurantes-do-Ifood-tem-nomes-trocados

https://lorena.r7.com/post/Cleo-Smith-de-4-anos-foi-encontrada-apos-18-dias-desaparecida-na-Australia

https://lorena.r7.com/post/Franca-faz-criticas-a-Australia-apos-vazamento-de-conversa-entre-lideres

Como jogador de futebol, Maradona disputou 4 mundiais em 1982, 1986 ( sendo campeão com a seleção argentina nessa edição), 1990 e 1994. Jogou pelos clubes Argentinos Juniors, Boca Juniors, Barcelona, do qual saiu com uma má relação com a diretoria do clube, transferindo-se para o Napoli, clube pelo qual foi recebido como Deus do futebol, chegando de helicóptero ao Estádio San Paolo, palco da sua apresentação como mais novo craque do time italiano. Em seu último ano na Itália foi suspenso do futebol por 15 meses após doping positivo para cocaína e um mês depois foi preso em Buenos Aires sob efeito de drogas, o que foi definitivo para o fim da carreira como jogador.

Maradona assumiu a seleção argentina como técnico em 2008 como prometido, em acordo verbal, por Julio Grondona, Presidente da Associação do Futebol Argentino após a Copa do Mundo de 2006. O eterno camisa 10 foi pivô de desavenças com o próprio Julio Grondona por discordâncias relacionadas a comissão técnica da seleção argentina e com Riquelme, meia atacante argentino que se sentia desprestigiado dentro do elenco merengue e pediu oficialmente que fosse liberado da seleção. Na Copa de 2010, ele sofreu com a derrota massiva sob a seleção Alemã por 4 x 0 nas quartas de finais eliminando assim a Argentina da competição na África do Sul. Em 27 de julho do mesmo ano a decisão foi unânime por não renovar com Maradona no comando da seleção.


Maradona pela seleção argentina (Foto: Reprodução / Instagram)


No último dia 30 de outubro Dieguito completaria 61 anos tendo recebido diversas homenagens principalmente na Argentina. Ídolo indiscutível, ícone controverso, Diego Maradona sempre estará marcado na história.

Foto Destaque: Diego Maradona / Reprodução / ANSA

Deixe um comentário